NOVIDADE

Volkswagen revela o SUV compacto T-Cross no Salão de São Paulo

O novo Volkswagen T-Cross é um SUV compacto derivado do Polo e chega ao mercado no ano que vem (Foto Divulgação)

A Volkswagen apresenta no Salão de São Pauloo, que abre as portas ao público amanhã, dia 8, o SUV compacto T-Cross, modelo derivado do Pólo, produzido sobre a plataforma MQB, que é a mais moderna do Grupo Volkswagen no mundo.
No Brasil o T-Cross terá exclusivamente motores TSI e vai oferecer cabine espaçosa e confortável e avançados recursos de tecnologia, conectividade e segurança.
Oferecerá itens exclusivos no segmento, como o painel totalmente digital (Active Info Display), seletor de perfil de condução, Controle de Estabilidade (ESC) de série, bloqueio eletrônico do diferencial, Park Assist 3.0, suporte para celular no painel, quatro entradas USB (inclusive para o banco traseiro), iluminação da cabine em LED e acabamento com apliques no painel. Também contará com faróis full-LED, seis air bags, saída de ar-condicionado para o banco traseiro e teto solar panorâmico, entre outros recursos.

No Brasil o T-Cross será equipado com motores TSI de 150 cv e 128 cv de potência máxima (Foto Divulgação)

O T-Cross brasileiro será equipado com motor 250 TSI Total Flex gera potência de até 150 cv, com gasolina ou etanol, a 4.500 rpm, e torque máximo, também com ambos os combustíveis, de 250 Nm (25,5 kgfm). Esse propulsor será combinado exclusivamente à transmissão automática de seis marchas com função Tiptronic e comando no volante para trocas manuais de marchas.
O modelo também virá com o motor 200 TSI Total Flex, que desenvolve potência de até 128 cv a 5.500 rpm, com etanol – com gasolina, são 116 cv, à mesma rotação. O torque máximo é de 200 Nm (20,4 kgfm), com gasolina ou etanol, sempre na faixa de 2.000 a 3.500 rpm. Esse motor poderá ser combinado à transmissão manual ou à automática com função Tiptronic (também com as comandos no volante), ambas de seis marchas.
O T-Cross mede 4.199 mm de comprimento e 1.568 mm de altura (9 mm mais alto que o T-Cross europeu). A distância entre os eixos do modelo que será produzido no Brasil é maior: 2.651 mm (88 mm a mais do que a distância entre-eixos do T-Cross europeu). A capacidade do porta-malas do T-Cross varia entre 373 e 420 litros. O encosto rebatível do banco do passageiro dianteiro oferece ainda mais flexibilidade.

O T-Cross brasileiro é 9 mm mais alto que o modelo europeu e também tem a distância entre-eixos 88 mm maior (Foto Divulgação)

Além de sensores dianteiro e traseiro para estacionamento, o T-Cross também poderá ser equipado com o sistema “Park Assist 3.0”, que permite o estacionamento autônomo em vagas paralelas e transversais, e agora com a função de freio de manobra.
O novo SUV compacto da Volkswagen tem design arrojado. A parte dianteira destaca-se por sua altura, com uma grade ampla e faróis de LED integrados e diferencia-se do desenho do modelo europeu. Também responsável por essa altura acentuada é a tampa do compartimento do motor. A região inferior da parte dianteira distingue-se por detalhes como os faróis de neblina inseridos de modo marcante.
Todas as versões do T-Cross serão equipadas com luz de condução diurna (DRL) em LED, integrada ao farol de neblina. Haverá oferta de faróis full-LED para o T-Cross, sendo que neste caso, a luz de condução diurna encontra-se na própria carcaça do farol.

O interior do novo Volkswagen T-Cross guarda a maior semelhança com o hatch Polo e o sedã Virtus (Foto Divulgação)

Nas laterais, uma linha característica acentuada divide os espaços. Atrás, ela forma uma seção dos ombros impactante, e assinala na traseira um novo elemento de design da Volkswagen: a faixa de refletores estendida transversalmente na parte traseira e emoldurada por um painel preto.
O T-Cross também poderá ser equipado com teto solar panorâmico “Sky View”, composto por dois painéis de vidro que abrangem mais da metade da área do teto do carro (a seção dianteira pode ser aberta eletricamente).
O modelo terá disponível o sistema de som “Beats”, de alta fidelidade sonora, com sete alto-falantes (incluindo um sub woofer no porta-malas) e potência é de 300 watts RMS. Oopcionalmente, o carro oferecerá um sistema multimídia com tela sensível ao toque de oito polegadas e o quadro de instrumentos totalmente digital “Active Info Display” de última geração.
Todas as versões serão equipadas de série com controle eletrônico de estabilidade, controle de assistência de partida em rampa, sistema de frenagem de emergência, bloqueio eletrônico do diferencial, monitoramento da pressão dos pneus, frenagem automática pós-colisão” (aciona automaticamente os freios do veículo em caso de acidente) e detector de fadiga” (detecta a perda de concentração do motorista e o sistema recomenda uma pausa para descanso).