ARTIGO

Voluntariado, o amor que transforma vidas

Marco Bertaiolli

Agora, no último dia 5, foi comemorado o Dia Internacional do Voluntariado. Uma data que combina bem com o mês de dezembro e o espírito de Natal, quando as pessoas ficam mais solidárias e mais abertas a ajudar o próximo. Não há como saber exatamente quantas pessoas doam o seu tempo para melhor a vida de alguém.

Uma pesquisa de 2017 pela Outras Formas de Trabalho, divulgada em abril do ano passado, com base nos dados apurados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que 7,4 milhões de pessoas no Brasil realizaram trabalho voluntário, o equivalente a 4,4% da população de 14 anos ou mais de idade. O aumento foi de 12,9% em comparação a 2016.

Os dados são baseados na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Contínua), também do IBGE, que considera trabalho voluntário aquele não compulsório, executado por pelo menos uma hora na semana, sem receber remuneração ou benefícios em troca, e realizado em apoio a pessoas que não moram no mesmo domicílio do entrevistado e não são de sua família.

Ou seja, são pessoas que doam seu tempo em prol de alguém que não conhecem. Sozinhas, em grupos, através de ONGs ou entidades assistenciais, os voluntários são fundamentais porque chegam onde, muitas vezes, o poder público não consegue chegar, seja por falta de recursos financeiros, seja por falta de estrutura administrativa. São eles os braços, as pernas, os olhos, os ouvidos, mas principalmente são eles o coração de uma sociedade que necessita de mais amor e que nos últimos tempos tem vivido momentos muito difíceis, mas também encontra eco no que é bom e serve como exemplo.

Ontem, nos reunimos com 11 entidades assistenciais de Mogi das Cruzes e a Santa Casa para apresentar os documentos que autorizam a liberação, por parte do Governo do Estado, de uma verba de R$ 1.350.000,00 para que continuem e ampliem seus trabalhos, que vai desde o atendimento de um bebê prematuro na Santa Casa, até um idoso que é acolhido pelo Instituto Pró+Mais Vida. Não vou citar o nome de todas aqui, mas quero deixar publico o meu reconhecimento a todos vocês que carregam a nossa “mogianidade” adiante. Vocês fazem da nossa Mogi das Cruzes um lugar muito melhor para se viver. Contem sempre comigo. Estou à disposição.

Marco Bertaiolli é deputado federal e vice-presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo


Deixe seu comentário