CARTAS

Wikileaks tupiniquim!

Os celulares do ministro Sergio Moro e de procuradores foram criminosamente invadidos e o site Intercept divulgou mensagens privadas entre ele e o procurador Dellagnol, com a nítida intenção de desmoralizar decisões judiciais e tentar libertar os corruptos presos.

Finalmente criaram o nosso Wikileaks tupiniquim, com uma diferença: enquanto o original denunciou que o governo americano entrou numa guerra no Iraque baseado em mentiras, o nosso tenta vergonhosamente colocar em dúvida uma “força tarefa” que vem, aos poucos, desmontando um sistema de corrupção que não somente lesa a nação em bilhões, mas mata a população porque verbas que melhorariam a vida do brasileiro pobre se perdem pelo caminho. A guerra agora é do “sistema de corrupção” contra a Justiça que funciona. Vamos deixar?

Beatriz Campos
beatriz.campos@uol.com.br

Manchinha

Após a repercussão do caso de Manchinha, a cadela cruelmente assassinada por um segurança de um hipermercado, em Osasco, surgiu o projeto “Manchinha”, idealizado por Hugo Rocha, e que já conta com o apoio de 93 cervejarias, em 13 estados e três países.

O intuito é a fabricação e venda de cervejas artesanais e que todo o lucro seja revertido para ONGs e grupos de proteção. As receitas serão originais de cada cervejaria e todas as garrafas contarão com um selo da ilustração representando Manchinha como um anjo, que viralizou nas redes.

Em Mogi, a cervejaria ZEV lançou seu rótulo – a Manchinha Dry Stout. E o bar Bueno Beer participou, com a arrecadação de ração para cães e gatos. O evento aconteceu na avenida Dante Jordão Stoppa, em César de Souza. Toda arrecadação será repassada ao Grupo Fera.

Equipe Grupo Fera

César de Souza, Mogi das Cruzes