CASO

Ajudante é executado em Braz Cubas

DIÁRIO

O ajudante geral Edson Coutinho dos Santos, de 30 anos, solteiro que residia no Jardim Planalto, em Mogi das Cruzes, foi executado a pancadas, no começo da madrugada desta quinta-feira, na esquina das ruas Faveiro e Camboatá, no Conjunto Residencial do Bosque, em Braz Cubas.

As ações da Polícia Cientifica, responsável pela perícia no local, e do Setor de Homicídios de Mogi, encarregada das investigações iniciais, esclareceram que Edson Coutinho sofreu três lesões na cabeça, uma delas afundou o seu crânio, e uma fratura na mandíbula, tudo indicando que foi atacado por um instrumento contundente, podendo ser a ‘arma’ dois pedaços de cimento encontrados perto do corpo, apreendidos pelo delegado Dênis Miragaia, de plantão no Distrito Central que apreendeu os fragmentos.

A autoridade e os policiais Alexandre Vilela e Anderson Matias realizaram levantamentos que podem ajudar nas buscas a serem desenvolvidas pelo delegado titular Rubens José Angelo, do SHPP de Mogi, com a meta de elucidar o crime.

A equipe ainda apurou que a vítima foi morta por meio cruel e que os autores (ou autor) impossibilitaram a sua defesa. Uma informação da família do ajudante de que o seu tênis de marca foi roubado pode levar a Polícia Civil a investigar o caso como latrocínio (matar para roubar).


Deixe seu comentário