MENU
BUSCAR
Aglomerações

Festas clandestinas são interrompidas na capital e Grande SP

PM realizou 508 ações de dispersão e Vigilância Sanitária Estadual inspecionou 20 estabelecimentos na Zona Sul da capital e em Carapicuíba.

O DiárioPublicado em 26/04/2021 às 11:57Atualizado há 2 meses
O Comitê de Blitze é formado por órgãos fiscalizadores do Governo do Estado de SP / Divulgação - Governo de SP
O Comitê de Blitze é formado por órgãos fiscalizadores do Governo do Estado de SP / Divulgação - Governo de SP

O Comitê de Blitze, formado por órgãos fiscalizadores do Governo do Estado de SP e da Prefeitura de São Paulo, interrompeu duas festas clandestinas durante a noite de sábado (24) e a madrugada deste domingo (25), uma no bairro do Jardim Aeroporto na Zona Sul de SP e outra no município de Carapicuíba. Ambas foram autuadas e imediatamente interditadas. Centenas de pessoas estavam aglomeradas sem fazer uso de máscaras de proteção facial.

No total, 217 pessoas foram flagradas nos dois eventos. No Jardim Aeroporto, localizado no Campo Belo, a festa ocorreu na noite de ontem (24) e 117 pessoas foram encontradas aglomeradas. Já em Carapicuíba, o evento ocorreu nesta madrugada (25) e cerca de 100 pessoas encontravam-se no local.

Ao todo, na capital, seis estabelecimentos foram autuados pela Vigilância Sanitária, sendo que dois eram clandestinos e os outros quatro estabelecimentos como bares, lanchonete e casa noturna estavam promovendo evento com aglomeração, descumprindo o horário limite de 19 horas para funcionamento. Todos funcionavam sem os devidos protocolos de proteção, localizados nos bairros de Vila Maria, Pinheiros, Itaim Bibi, Vila Madalena, Jd. Aeroporto no Campo Belo e Carapicuíba na Grande São Paulo.

As ações foram deflagradas pelo Grupo Armado de Repressão a Roubos (Garra), do Departamento de Operações Especiais de Polícia (Dope), em apoio ao Comitê de Blitze. Equipes da Vigilância Sanitária e Procon-SP também realizaram as respectivas autuações.

Balanço

Entre a noite de sábado (24) e a madrugada de domingo (25), a Polícia Militar atuou em 4.479 ações dispersão em todo estado, com 386 flagrantes a aglomerações. Na capital, foram 508 dispersões e 83 aglomerações. Desde o dia 26 de fevereiro, a PM já realizou 147 mil ações do tipo, sendo 60.089 apenas no mês de abril.

A Vigilância Sanitária realizou um total de 20 inspeções, entre a noite de sábado (24) e a madrugada deste domingo (25). As fiscalizações resultaram em seis estabelecimentos autuados. Todas as ações ocorreram nos bairros Jd. Aeroporto, Vila Maria, Pinheiros, Itaim Bibi, Vila Madalena, Jd. São Paulo, Santana e no município de Carapicuíba.

Comitê de Blitze

Criado no dia 12 de março, em parceria com a Prefeitura de São Paulo, o Comitê de Blitze tem como objetivo reforçar as fiscalizações e o cumprimento das medidas restritivas do Plano São Paulo e evitar a propagação do coronavírus.

Integram o Comitê agentes da Guarda Civil Metropolitana e da Covisa (Coordenadoria da Vigilância Sanitária) pela Prefeitura de São Paulo. Pelo Governo do Estado, atuam profissionais da Vigilância Sanitária, Procon e das Polícias Civil e Militar.

Denúncias

As ações do Comitê de Blitze foram ampliadas para todo estado por meio da Força-Tarefa composta pela Vigilância Sanitária, Procon-SP e Segurança Pública. Qualquer pessoa pode denunciar festas clandestinas e funcionamento irregular de serviços não essenciais pelo telefone 0800-771-3541 e também no site ou pelo e-mail secretarias@cvs.saude.sp.gov.br, do Centro de Vigilância Sanitária.

ÚLTIMAS DE Brasil