SOCIAL

Campanha beneficente da Igreja vai ajudar mais necessitados em Mogi

A iniciativa partiu do pároco da Catedral de Santana, padre Claudio Antonio Delfino. (Foto: arquivo)

A Igreja Católica de Mogi das Cruzes, em conjunto com o Fundo Social de Solidariedade, deu início, neste domingo, a uma campanha para arrecadar alimentos não perecíveis e produtos para higiene pessoal e limpeza, que serão destinados às pessoas mais carentes do município, que estão enfrentando dificuldades em razão da paralisação geral de atividades exigida pela quarentena para evitar a propagação do novo coronavírus.

A iniciativa partiu do pároco da Catedral, padre Claudio Antonio Delfino, e recebeu imediato apoio do bispo diocesano, dom Pedro Luiz Stringhini, que durante missa do último domingo, transmitida ao vivo para os católicos pelo site Igreja na Mídia, exortou a todos a colaborarem com a campanha voltada, em especial, para as famílias mais pobres da cidade. O religioso lembrou que com o avanço da pandemia é necessário que “comecemos a pensar nas necessidades dos mais carentes e a exercitar a caridade por meio da oferta de alimentos e produtos de limpeza em geral, ou até mesmo de oferta diretamente na conta bancária da Catedral e das paróquias da Diocese”.

O bispo lembrou a Campanha da Fraternidade deste ano, cujo lema questiona “quem é o meu próximo?”, para ressaltar que todas as famílias que passam por dificuldades e necessidades merecem a atenção dos católicos. Ele destaca que as previsões das autoridades indicam que o número de necessitados vai aumentar à medida que for chegando o período mais crítico da doença, previsto para o próximo mês, acrescentando que “todos estamos enfrentando um período de Quaresma de muitas dificuldades para que possamos viver a alegria da Páscoa da ressurreição”.

O padre Claudio Delfino também gravou vídeo nas redes sociais dirigindo-se aos devotos de Santana e Santa Rita, igrejas às quais está diretamente ligado, para lembrar que mesmo durante a atual pandemia, “temos no coração a esperança que vem de Deus”, e que todos estão na mesma barca. “E a barca da Igreja está ao lado de todos os que sofrem”.

Lembrando que, como diz a Bíblia, “a esperança cristã não decepciona” e que “a caridade nos pressiona”, o religioso exortou a “não nos esquecermos dos mais pobres. “Fomos convocados pelas autoridades a ficar em um isolamento que será benéfico contra o mal maior; porém, isso não pode significar indiferença com os mais sofredores”.

Ele pede o apoio de todos para a campanha.

Como colaborar

As doações de alimentos não perecíveis e de produtos para higiene pessoal e limpeza das residências para a campanha liderada pela Igreja e Fundo Social poderão ser entregues, a partir de hoje, entre as 8 e 13 horas e das 14 às 17 horas, no salão paroquial da Catedral de Santana, no número 360 da rua Dr. Paulo Frontin, no centro da cidade.

Quem desejar colaborar com dinheiro, poderá depositar diretamente na conta da Catedral de Santana, no Bradesco. Agência 148; conta-corrente número 48 385 – 8; CNPJ nº 52 580 453/0001 – 38.


Deixe seu comentário