MENU
BUSCAR
INFORMAÇÃO

Padre Alessandro é nomeado vigário paroquial de Braz Cubas

Decreto do bispo diocesano, dom Pedro Luiz Stringhini,oficializa o padre cantor como um auxiliar do pároco Claudio Delfino junto à Igreja de Nossa Senhora Aparecida e São Roque

DARWIN VALENTEPublicado em 12/11/2021 às 16:54Atualizado há 17 dias
Dora Santos - Igreja na Mídia - Divulgação
Dora Santos - Igreja na Mídia - Divulgação

O bispo diocesano de Mogi das Cruzes, dom Pedro Luiz Stringhini, assinou decreto nomeando o padre cantor Alessandro Campos para o cargo de vigário paroquial da Paróquia de Nossa Senhora Aparecida e São Roque, no distrito de Braz Cubas. A medida atende a uma solicitação do pároco daquela igreja, padre Claudio Antonio Delfino. Com isso, padre Alessandro passa a ser uma espécie de “colaborador da paróquia”, durante os períodos em que estiver em Mogi das Cruzes, em meio aos seus compromissos profissionais e religiosos em diferentes pontos do País. “Quando ele estiver presente em Mogi, a igreja será uma referência para que ele possa rezar, celebrar missa, desenvolver algum trabalho, colaborar do jeito que ele puder... e ele pode muito”, afirma o pároco Claudio Delfino. Ele e Alessandro têm conversado muito e trocado ideias sobre novidades a serem implementadas para atrair um público cada dia maior para as celebrações religiosas da Igreja de Braz Cubas. “Ele vai tentar dar uma força para a gente, presencialmente, quando puder, mas colaborando de outras formas, como na divulgação da Festa do Divino em seu programa de televisão e também na parte artística, trazendo amigos dele para se apresentar no evento e engrandecer a festa, propagando ainda mais a devoção ao Divino Espírito Santo”. Segundo o padre Claudio, “o religioso tem demonstrado muito interesse em ajudar a  nossa paróquia e ele é uma pessoa muito bondosa, que deseja ajudar também os pobres daqui do distrito. Muita coisa boa virá por aí”, garante o padre. A aproximação de padre Alessandro com a Paróquia de Braz Cubas tem se intensificado nos últimos tempos. Foi lá, por exemplo, a igreja escolhida para sediar a primeira missa do religioso após o seu retorno da viagem a Santiago de Compostela, entre a França e Espanha. Com a nomeação pelo bispo, está oficializada a ligação de padre Alessandro com aquela paróquia, confirmando assim o seu afastamento das atividades na Catedral de Santana, que, inexplicavelmente, deixaram de acontecer, progressivamente, desde o padre Dorival Aparecido de Moraes assumiu o comando daquela unidade da Igreja Católica em Mogi.

ÚLTIMAS DE Informação