Diário Logo

Notizia Logo

O prometido trem

Os passageiros desconfiam da gestão do sistema, pois são recorrentes os problemas interrompendo a normalidade das viagens

23 de março de 2024

A conclusão do projeto Trem Intercidades (TIC) está prevista para 2031 | Divulgação/CPTM

Reportagem de:

Nesta sexta-feira (22) a circulação de trens da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) entre as estações da Luz e Tatuapé teve uma interrupção atrapalhando a vida de milhares de passageiros.  Cenas de pessoas andando pelos trilhos foi a que mais se viu nas redes sociais. Casos como este são comuns na vida dos usuários dos trens metropolitanos e afetam sensivelmente as cidades próximas à Capital, como é o caso do Alto Tietê.

Os passageiros desconfiam da gestão do sistema, pois são recorrentes os problemas interrompendo a normalidade das viagens. Diariamente são expostas as ocorrências que impactam a vida do cidadão.

Bem por isso, quando dias atrás houve anúncio, com a presença de autoridades junto ao Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat), das melhorias previstas nas estações Estudantes e Braz Cubas e ainda apontando pela extensão da linha e parada final no bairro César de Souza em Mogi das Cruzes, a qual deverá ser fruto de uma parceria público-privada, um misto de alegria e desconfiança tomou conta na cidade.

Segundo o portal da CPTM sua missão é prestar serviços de transporte propiciando mobilidade com excelência, assim, isso precisa ser perseguido pela Companhia para evitar as paralisações diárias e mudar o quadro de interrupções.

A desconfiança dos mogianos diante da pompa do anúncio se dá pela incerteza quanto ao projeto sair do papel.  A mobilidade seria melhorada enormemente atendendo milhares de passageiros que também economizariam no gasto com passagens para seu deslocamento até o centro da Cidade, mas sempre foi colocado como empecilho a utilização da linha por trens de carga que demandariam negociação para compatibilizar o uso, salvo se o projeto que for elaborado trouxer uma solução diferente.

Tomara a CPTM dê conta do recado, pois o prometido trem até César de Souza poderá ficar somente como mais uma promessa de ano eleitoral se não houver empenho e vontade política.

“A promessa do trem até César de Souza precisa tornar-se realidade”
Veja Também