Diário Logo

O Diário Logo

6 modalidades olímpicas com chances de medalha para o Brasil

Depois de 21 medalhas conquistadas em Tóquio, capital do Japão, marcando o que até então foi a melhor colocação do país em Jogos Olímpicos, os brasileiros esperam entrar novamente para a história. Dessa vez, considerando o desempenho anterior, os torcedores já podem começar a dar seus palpites, pois alguns esportes estarão em evidência. A seguir, […]

28 de junho de 2024

Reportagem de: Edicase Conteúdo

Depois de 21 medalhas conquistadas em Tóquio, capital do Japão, marcando o que até então foi a melhor colocação do país em Jogos Olímpicos, os brasileiros esperam entrar novamente para a história. Dessa vez, considerando o desempenho anterior, os torcedores já podem começar a dar seus palpites, pois alguns esportes estarão em evidência. A seguir, veja quais!

1. Skate 

Em Tóquio 2020, o skate rendeu ao Brasil três medalhas olímpicas de prata: uma no Street masculino com Kelvin Hoefler, outra com a fadinha Rayssa Leal, no Street feminino, e uma na modalidade Park masculino, com Pedro Barros.

Para este ano, as expectativas para o esporte são grandes, visto que Kelvin ganhou prata no “X-Games” em 2023. Nesse mesmo ano, Rayssa foi medalhista de prata no “Campeonato Mundial de Skate Street”, e Pedro venceu o “STU Open Rio”, superando o americano Tom Schaar, com 89,60 pontos.

2. Ginástica artística

Na ginástica artística, o destaque fica por conta de Rebeca Andrade, que na edição anterior da competição fez os olhos de muita gente brilharem ao se apresentar ao som de “Baile de Favela”, que rendeu à atleta a medalha de prata no individual geral e ouro no salto. A música também a ajudou a ganhar ouro inédito no “Mundial de Ginástica de 2022”. Neste ano, a campeã olímpica confirmou de vez o seu favoritismo e conquistou dois ouros no “Troféu Brasil de Ginástica Artística”, com 14,633 pontos.

3. Surfe 

Entre os destaques do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio, o surfe foi um dos esportes que os atletas brilharam. Apesar de Silvana Lima e Tatiana Weston-Webb terem ficado fora do pódio na categoria feminina, Ítalo Ferreira conquistou a medalha de ouro no grupo masculino, ultrapassando o japonês Kanoa Igarashi, o australiano Owen Wright e o colega Gabriel Medina, que ficou em quarto lugar.

Neste ano, Gabriel Medina, João Chianca, Felipe Toledo, Tatiana Weston-Webb, Luana Silva e Tainá Hinckel são alguns dos grandes nomes classificados para as Olimpíadas. Medina é um dos favoritos ao pódio, devido à sua facilidade com os tipos de ondas de Teahupoo, na Polinésia Francesa.

Dois homens lutando boxe
Boxe foi uma das modalidades em que os brasileiros se destacaram nas Olimpíadas de Tóquio 2020 (Imagem: A.RICARDO | Shutterstock)

4. Boxe 

Em 2020, o boxe foi outra modalidade ótima para os brasileiros, que conquistaram uma medalha de cada cor: ouro com Hebert Conceição, na categoria peso médio; prata com Beatriz Ferreira, em peso leve; e bronze com Abner Teixeira, em peso pesado.

Neste ano, a categoria também promete surpreender, especialmente com a participação de Bia Ferreira. Após o sucesso olímpico, a atleta venceu Tayna Cardoso por decisão unânime e, desde então, realizou três lutas e saiu com a vitória em todas elas, permanecendo invicta. Além disso, foi eleita como “Melhor Atleta de Boxe Brasileiro” pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), o que tem aumentado as expectativas dos torcedores pela conquista do ouro.

5. Tiro com arco 

Além dos esportes popularmente conhecidos entre os brasileiros, os atletas de tiro com arco, antigo arco e flecha, tem belas chances de trazer uma medalha de ouro para casa. Isso porque o país será representado por Marcus D’Almeida, eleito melhor arqueiro do mundo pela World Archery, e Ana Clara Machado, que conquistou a inédita medalha de prata na modalidade nos “Jogos Pan-Americanos 2023”.

6. Vôlei de praia 

Apesar de o esporte não ter rendido nenhuma medalha em 2020, a expectativa para 2024 está alta, já que quatro duplas renomadas representaram o país. Na categoria feminina, estão Ana Patricia e Duda, que ocupam o primeiro lugar no ranking mundial da Federação Internacional de Vôlei (FIVB), e Bárbara Seixas e Carol Solberg, formando a dupla mais experiente do Brasil. 

Na categoria masculina, há André Stein e George Wanderley, ouro nos Jogos Pan-Americanos, e Arthur Lanci e Evandro Oliveira, campeões do “Challenge Saquarema”. Alguns dos atletas possuem experiências anteriores em Jogos Olímpicos, mas todas as duplas serão inéditas na competição.

Veja Também