Diário Logo

O Diário Logo

Veja cuidados em viagens para quem tem condições vasculares

Durante as viagens, passar horas sentado em um carro ou avião tende a afetar a circulação sanguínea. Por isso, no período de férias, indivíduos com problemas vasculares devem tomar precauções extras. A preocupação com a trombose, por exemplo, tem crescido. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que a condição afeta 1 em cada 1.000 […]

20 de junho de 2024

Reportagem de: Edicase Conteúdo

Durante as viagens, passar horas sentado em um carro ou avião tende a afetar a circulação sanguínea. Por isso, no período de férias, indivíduos com problemas vasculares devem tomar precauções extras. A preocupação com a trombose, por exemplo, tem crescido.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que a condição afeta 1 em cada 1.000 pessoas no mundo. Contudo, pequenas mudanças de hábitos e cuidados específicos podem manter a saúde das veias e artérias durante a viagem.

Para entender como o longo período sentado durante essas viagens agrava os sintomas da trombose, a especialista em Cirurgia Vascular e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) Carol Mardegan ressalta a importância da prevenção.

“Buscar por acompanhamento médico é essencial e, depois do diagnóstico, é muito importante que o paciente continue o tratamento. A prevenção também é igualmente necessária; evitar o sobrepeso, consumo alto de álcool, tabagismo e colesterol alto são formas de se prevenir”, destaca.

Sintomas da trombose

A trombose é caracterizada pela formação de coágulos sanguíneos nas veias, frequentemente identificada na região das pernas. E, de acordo com a médica vascular, o longo período sentado em viagens faz com que a circulação sanguínea fique mais lenta, aumentando o risco de formação desses coágulos. Os principais sintomas da condição são dor e inchaço nas pernas, que podem evoluir para complicações mais graves, como a embolia pulmonar.

Médica e mulher sentadas conversando
Ao planejar viagens longas, não esqueça de manter o acompanhamento médico para desfrutar de uma experiência segura (Imagem: Premreuthai | Shutterstock)

Aliviando as dores em viagens de avião

Em viagens aéreas, nas quais o tempo prolongado sentado é ainda maior, a especialista sugere algumas estratégias adicionais para aliviar os sintomas. “Além de movimentar as pernas regularmente durante o voo, é importante usar meias de compressão elástica, que ajudam a estimular o fluxo sanguíneo. Também é recomendado evitar o consumo excessivo de álcool e se manter hidratado”, orienta Carol Mardegan.

Reduzindo os sintomas em viagens de carro

Para reduzir a incidência dos sintomas da trombose durante viagens de carro, a especialista recomenda algumas medidas simples. “Faça paradas a cada duas horas para esticar as pernas e caminhar por alguns minutos. Movimente os pés e as pernas durante o trajeto e evite apertar as pernas ou cruzá-las durante muito tempo”, finaliza Carol Mardegan.

Importância da prevenção

A prevenção é fundamental para evitar complicações relacionadas à trombose. Portanto, se você está planejando uma viagem longa, seja de carro ou avião e sofre com a questão, tente ao máximo manter o acompanhamento médico antes das viagens. Cuide da sua saúde e desfrute de uma viagem segura e confortável.

Por Alice Veloso

Veja Também