Diário Logo

O Diário Logo

Veja os sintomas e como tratar a disbiose capilar

O corpo humano abriga microrganismos importantes para sua saúde. O intestino, por exemplo, depende do equilíbrio entre as bactérias protetoras e agressoras para funcionar adequadamente. Outra parte do corpo que também funciona assim é o couro cabeludo. Nele, microrganismos instáveis influenciam a saúde dos cabelos.   Conforme explica o dermatologista Dr. Daniel Cassiano, membro da Sociedade […]

16 de abril de 2024

Reportagem de: Edicase Conteúdo

O corpo humano abriga microrganismos importantes para sua saúde. O intestino, por exemplo, depende do equilíbrio entre as bactérias protetoras e agressoras para funcionar adequadamente. Outra parte do corpo que também funciona assim é o couro cabeludo. Nele, microrganismos instáveis influenciam a saúde dos cabelos.  

Conforme explica o dermatologista Dr. Daniel Cassiano, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologista, o couro cabeludo também é constituído por microbiotas do bem, responsáveis por manter a saúde e beleza dos cabelos. Porém, quando a quantidade de bactérias boas e ruins se mostra desigual, ocorre a disbiose. 

Sintomas da disbiose 

O médico explica que, quando os microrganismos vivos entram em desequilíbrio no couro cabeludo, geram sintomas como: inflamação, queda, enfraquecimento e encurtamento dos fios. Por sua vez, isso impede que os cabelos atinjam o potencial máximo de crescimento. 

Mulher secando os cabelos com um secador
Secar os cabelos antes de dormir ajuda a evitar a disbiose capilar (Imagem: Karkhut | Shutterstock)

Prevenindo a disbiose capilar

A fim de evitar a disbiose capilar, os cuidados com os cabelos devem ser redobrados. Para isso, adote algumas práticas simples no dia a dia:  

  • Evite lavar os cabelos com água quente; 
  • Não durma com os cabelos molhados;
  • Beba muito líquido; 
  • Consuma alimentos ricos em nutrientes e vitaminas; 
  • Utilize probióticos e prebióticos.

Tratamento para a disbiose capilar

Uma das medidas que podem auxiliar no tratamento da disbiose capilar, segundo o dermatologista, se refere à utilização de probióticos oral. Isso porque eles são capazes de corrigir a flora intestinal, que também é responsável por controlar as doenças cutâneas e regularizar o ciclo capilar.  

“Eles agem justamente nesse reequilíbrio da microbiota capilar, o que, consequentemente, estimula o crescimento dos fios, diminui a produção de sebo e aumenta as respostas imunológicas, além de reduzir a inflamação local, diminuindo assim a irritação e conferindo proteção ao couro cabeludo, o que faz com que haja o aumento na produção de novos fios”, explica o Dr. Daniel Cassiano. 

Ainda segundo o especialista, vale a pena apostar em probióticos que estão presentes na kombucha e no kefir, que são bebidas fermentadas ricas em nutrientes e que contribuem para o bom funcionamento do sistema digestivo, imunológico e têm ação antibacteriana. 

Veja Também