MENU
BUSCAR
Aumento de casos

Funerárias apontam 10 mortes por dia de Covid-19

Atendimentos em Mogi das Cruzes aumentam 90% em relação ao mês de março de 2020

Carla OlivoPublicado em 06/04/2021 às 20:17Atualizado há 2 meses
Foto: Eisner Soares / O Diário
Foto: Eisner Soares / O Diário

O serviço funerário em Mogi das Cruzes vem registrando maior demanda desde o início do mês passado, apesar das medidas mais restritivas adotadas na tentativa de conter o avanço da disseminação da Covid-19 na cidade.

O  número de atendimentos nas funerárias Coração de Jesus e Centro de Tanatologia Universal (CTU) aumentou 90% apenas no comparativo entre o mês de março de 2020, com 368 remoções e liberações de corpos, e o mesmo período de 2021, quando houve 700.

Segundo Elaine Moro Higa, gerente administrativa da Funerária Coração de Jesus, no Parque Monte Líbano, enquanto em março de 2020 houve 320 remoções e liberações de corpos, no mês passado a empresa foi responsável por 623, sendo que deste total, em 279 a causa da morte constava como Covid-19 nos atestados de óbito.

“Houve um aumento muito grande de março para cá, principalmente a partir da segunda semana do mês, e isso ainda continua agora, em abril. Estamos atendendo vários casos de mortos da mesma família. Hoje (ontem, dia 6), por exemplo, os corpos de marido e mulher foram levados no mesmo carro funerário ao cemitério, para o sepultamento, já que os velórios são proibidos nestes casos de Covid. Também recebemos pessoas da mesma família que vêm procurar pelo serviço duas a três vezes por semana, a cada perda de um novo parente”, conta Elaine.

A gerente relata que há mais de uma semana são removidos e liberados, diariamente, de 10 a 14 corpos de pessoas vítimas do novo coronavírus na cidade.

“Há situações em que fazemos a liberação de corpos para entrega a funerárias de outras cidades, porque os óbitos são de pessoas de fora daqui, mas que morreram em Mogi, por isso, entram nas estatísticas da cidade”, explica Elaine.

Na Funerária Centro de Tanatologia Universal (CTU), a média diária tem sido de 8 a 9 liberações de corpos de vítimas fatais da Covid nas últimas semanas.

A empresa também registra aumento no volume de serviços funerários prestados em março do ano passado em comparação com o mesmo recorte de tempo de 2021.

Enquanto neste período, em 2020, foram 48 atendimentos, no mês passado este número passou para 77, sendo 32 com atestado de óbito de Covid-19.

“Os números de março ficaram abaixo da funerária Coração de Jesus porque, no mês passado, foi a vez dela fazer as remoções de corpos. Há revezamento, então, um mês nós ficamos responsáveis por este serviço e, no outro, é a Coração de Jesus. Mesmo assim, houve aumento no nosso volume de trabalho”, conta a gerente da TCU, Ana Paula de França Rodrigues.

ÚLTIMAS DE Cidades