MENU
BUSCAR
SAÚDE

Guararema inicia atendimentos da Carreta da Mamografia

Ao todo, 260 exames serão realizados; somente nesta segunda-feira (22/03), 25 mulheres foram atendidas

O DiárioPublicado em 23/03/2021 às 16:43Atualizado há 3 meses
O Diário
O Diário

A Secretaria Municipal de Saúde deu início, nesta segunda-feira (22), aos exames da Carreta da Mamografia. O serviço será disponibilizado para 250 mulheres até esse domingo (28). No primeiro dia da carreata, 25 mulheres foram atendidas.  

A Secretaria de Saúde explica que as pacientes agendadas possuem pedido médico e estavam na lista de espera para agendamento, e deverão comparecer no horário agendado, com o objetivo de evitar aglomeração no espaço. Isso significa que a iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde não se trata de um mutirão com o sistema de atendimento por ordem de chegada e sim atendimento de pessoas que já estavam na fila de espera.

Nesta segunda-feira (22) os atendimentos ocorreram das 12 às 17 horas; entre terça-feira (23) e sábado (27/03), os exames serão realizados das 8 às 17 horas; e no domingo (28) das 8 às 12 horas. 

“O exame que estamos realizando aqui é fundamental para detectar possíveis sinais de câncer na mama antes mesmo do nódulo ser formado. A mamografia é indispensável para se diagnosticar um câncer precocemente, por isso nossa atenção com o exame”, explica a secretária municipal de Saúde, Adriana Martins. “Mesmo em meio a todas as readequações impostas pela pandemia da Covid-19, a Saúde de Guararema não parou. Os atendimentos de outras  especialidades estão acontecendo, assim como iniciativas como a Carreta da Mamografia”, completa a titular da Pasta.

Uma das mulheres atendidas no primeiro dia de funcionamento da carreata foi a moradora do bairro Itapema, Silvia Evangelista Nogueira, 49 anos. Ela conta que fez o exame pela vez em 2019 e que considera a mamografia como fundamental para todas as mulheres. “É importante fazer esses exames mesmo no período de pandemia, o tratamento precoce é muito importante. É prevenindo que combatemos possíveis doenças, como o câncer de mama”, opina Silvia.

ÚLTIMAS DE Cidades