MENU
BUSCAR
MOMENTO GRAVE

Hospital Dr. Arnaldo já tem leitos de Covid-19 ocupados

Recém abertos, os trinta novos leitos implantados no Hospital Dr. Arnaldo Pezzuti para tratamento de pacientes com Covid-19 já foram ocupados; outros 60 estão em fase de instalação.

Carla OlivoPublicado em 24/03/2021 às 19:18Atualizado há 3 meses
A proposta é abrir, ao todo, 90 vagas exclusivas para tratamento da Covid-19 no local / Arquivo
A proposta é abrir, ao todo, 90 vagas exclusivas para tratamento da Covid-19 no local / Arquivo

Com moradores do Alto Tietê contaminados pela Covid-19 morrendo enquanto esperam na fila por vagas de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) - até o momento já foram três casos, um em Poá, outro em Guararema e o terceiro em Salesópolis, em uma semana -, a primeira etapa dos novos leitos prometidos pelo Governo do Estado para o Hospital Dr. Arnaldo Pezzuti Cavalcanti, em Jundiapeba, já está ocupada.

A proposta é abrir, ao todo, 90 vagas exclusivas para tratamento da Covid-19 no local, sendo 40 de UTI e 50 de enfermaria, com implementação gradativa até a próxima semana.

Na primeira etapa, que começou a ser instalada na última quarta-feira (17) e já foi totalmente ocupada nesta semana, são 30 leitos: 20 de enfermaria e 10 de UTI.

A Secretaria de Estado da Saúde informou ontem (24), que na última segunda-feira (22), foi iniciada a implementação gradativa de mais 60 leitos - 30 de UTI e 30 de enfermaria -, que deve ser concluída até o final deste mês, seguida pela imediata ocupação de pacientes.

Nas última semanas, a demanda de transferências registradas na Central de Regulação e Oferta de Serviços de Saúde (Cross) cresceu 117% em comparação a 2020. Hoje, são cerca de 1,5 mil pedidos por dia, contra 690 em junho último. Em Mogi, a taxa de ocupação de leitos é de 100% há mais de uma semana.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, também foi definida a abertura de 20 leitos de UTI em três hospitais estaduais localizados no Alto Tietê para enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, sendo 10 no Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo, em Mogi, e outros 10 no Hospital Regional de Ferraz de Vasconcelos. 

“Já são referência para tratamento da doença na região, e por isso foram selecionados, considerando a expertise neste tipo de assistência. Outros hospitais da região, como o HC de Suzano e o Santa Marcelina de Itaquaquecetuba, também possuem leitos para a doença. As unidades têm ocupação variável nos setores no decorrer do dia em virtude de fatores como altas, óbitos ou transferências”, trouxe a nota enviada nesta quarta-feira (24) a O Diário pela assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Saúde.

A pasta complementa que, além de manter seus hospitais e auxiliar a rede pública, a Secretaria possui uma estratégia especial de gestão de leitos hospitalares, para dar prioridade à internação de pacientes com quadros respiratórios agudos e graves, com suporte da Cross para as transferências

ÚLTIMAS DE Cidades