MENU
BUSCAR
Pandemia

Mogi das Cruzes aguarda pela chegada de 25 mil testes de Covid

Aquisição foi feita pela Prefeitura, mas fornecedor ainda não informou quando será feita a entrega; Cidade tem feito entre 300 e 500 testes diários.

Larissa RodriguesPublicado em 12/01/2022 às 12:20Atualizado há 4 dias
Compra de testes foi feita para reposição e Prefeitura afirma que não há falta do material na cidade / Divulgação
Compra de testes foi feita para reposição e Prefeitura afirma que não há falta do material na cidade / Divulgação

Uma nova onda de contaminação pelo novo coronavírus, junto a um surto de gripe, tem lotado as unidades de Saúde de Mogi das Cruzes. Mas, com sintomas semelhantes entre as duas doenças, muitas vezes o teste da Covid-19 se faz necessário para identificar o que realmente cada paciente tem. Por conta da alta demanda, a Prefeitura fez a aquisição de mais 25 mil testes, mas o fornecedor ainda não informou a previsão de entrega. A Administração Municipal garantiu que a compra foi feita para reposição e que ainda não há falta de testes na cidade.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, as pessoas com sintomas respiratórios que procuram as unidades de saúde municipais são triadas e classificadas pelos sintomas. São atendidas pelo médico e este determina a necessidade de realização de teste para Covid ou simplesmente medicação e orientação.

Nas pessoas que apresentam sintomas de Covid, o médico solicita o teste antígeno. Ao suspeitar de alguma variante (por exemplo: pessoas que tiveram contato com viajantes do exterior), o swab é coletado no Hospital Municipal e enviado ao Instituto Adolfo Lutz, para identificação. Desta forma, o teste é aplicado somente por indicação médica.

Síndrome Gripal

Deste esta terça-feira (11), a cidade passou a contar com o segundo Centro de Combate à Gripe, que está funcionando Unidade Básica de Saúde da Vila Suíssa. O primeiro está na UBS do Alto do Ipiranga.

Na Vila Suíssa, o atendimento é feito todos os dias, inclusive sábados e domingos, das 7h30 às 18h. Já no Alto do Ipiranga o horário é estendido, com o atendimento também realizado todos os dias da semana, mas das 7h30 à 21h.

A ampliação do atendimento a pacientes com síndrome gripal foi adotada para fazer frente ao crescimento de casos verificado no município nas últimas semanas. Para possibilitar o atendimento exclusivo a casos de síndrome gripal, as consultas de outras especialidades previamente agendadas estão sendo transferidas para unidades de saúde próximas. Todos os pacientes estão sendo contatados pelo SIS e devidamente comunicados sobre a mudança.

O Hospital Municipal em Braz Cubas segue servindo como referência para o atendimento a casos mais graves de síndrome gripal. Além disso, a cidade tem outras unidades que funcionam 24 horas por dia, para casos de urgências e emergências, como as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do Rodeio, Oropó e Jundiapeba, o Pronto Atendimento do Jardim Universo, além do próprio Hospital Municipal.

Já para os casos mais leves, a Secretaria Municipal de Saúde lembra que eles podem ser monitorados em casa, evitando assim aglomerações.

A alta demanda no município é reflexo do surto de gripe registrado em vários pontos do país. Para prevenir a gripe, a população deve manter os mesmos cuidados indicados para a prevenção da Covid-19, como evitar aglomerações, intensificar a lavagem e higienização das mãos e manter o uso de máscara. Outras dicas são: manter os ambientes sempre muito bem arejados, aumentar o consumo regular de água e reforçar hábitos saudáveis, com o consumo regular de frutas e verduras.

ÚLTIMAS DE Cidades