O serviço veterinário para animais sob guarda de pessoas de baixa renda, Organizações Não-Governamentais (ONGs), cuidadores e protetores cadastrados em Suzano será mantido pela administração municipal. Desde o ano passado, a ação já garantiu o atendimento de 308 animais encaminhados pela Secretaria de Meio Ambiente. O serviço é exclusivamente voltado a casos de acidente, maus-tratos e sofrimento.

Neste ano, os critérios para a assistência seguem os mesmos, sendo uma iniciativa para o atendimento dos animais sob guarda responsável de moradores de Suzano que apresentem baixa renda, por meio de comprovação no Cadastro Único atualizado; ONGs, cuidadores e protetores do município credenciados na prefeitura e animais resgatados pelo próprio município

Para ter acesso a este auxílio, é necessário procurar o setor de Bem-Estar Animal pelo telefone (11) 4745-2055, das 8 às 17 horas. A partir do contato, a pasta irá analisar o caso e, se houver autorização, será encaminhado para atendimento em uma das clínicas veterinárias parceiras do serviço, emitindo também um termo de responsabilidade animal e de responsabilidade das informações repassadas. É importante lembrar que não é necessário o deslocamento do animal em sofrimento até o endereço da secretaria, que fica no Centro Unificado de Serviços (Centrus).

Para o secretário de Meio Ambiente, André Chiang, a ideia é garantir que não haja casos duvidosos e que oobjetivo é fazer valer o auxílio a quem mais precisa e, principalmente, assegurar atendimento ágil aos animais que estão em situação de sofrimento.

O serviço veterinário gratuito é destinado a casos extremos, como atropelamentos, envenenamento, espancamento ou qualquer outro tipo de violência cometida contra o animal ou situação que coloque sua vida em risco. O atendimento é feito por clínicas veterinárias particulares, credenciadas na administração municipal por meio de chamamento público viabilizado por emendas parlamentares.

As clínicas só poderão atender mediante o devido encaminhamento realizado e autorizado pela Secretaria de Meio Ambiente. Entre os procedimentos oferecidos estão exames, cirurgias, internações e demais intervenções necessárias para cada caso avaliado. Atualmente, o município conta com uma verba de R$ 372,8 mil para dar continuidade à ação.