MENU
BUSCAR
SAÚDE E SEGURANÇA

Vereadores pedem mais policiais e inclusão de agentes funerários na vacinação

Câmara solicita reforço na segurança, bases policiais, inclusão de agentes funerários e de trânsito na lista de prioridade da vacina, além de insumos hospitalares

Silvia ChimelloPublicado em 07/04/2021 às 23:48Atualizado há 1 mês
Divulgação CMMC

Segurança e pandemia foram os assuntos que movimentaram a Câmara de Mogi durante a sessão desta quarta-feira (07). Os vereadores aprovaram diversas indicações e moções de apelos, com pedidos de mais policiamento, instalação de bases policiais na zona rural, reforço nos insumos hospitalares para tratamento do novo coronavírus e inclusão de novas categorias na lista de prioridade para vacinação contra a Covid-19.

A moção que trata do contingente policial, assinada pelos 23 parlamentares da Casa, faz um apelo ao Governo do Estado de São Paulo para que providencie o aumento do efetivo das polícias Militar e Civil na cidade.

No documento os vereadores alegam que a população reclama da sensação de insegurança pela falta de agentes para fazer as rondas e fiscalizar a cidade, tanto no centro como na zona rural, principalmente nesse período de pandemia e isolamento social, em que as pessoas estão convivendo com a sensação de insegurança no município.

“A falta de efetivo no município se torna assustadora porque hoje as pessoas não se sentem segurança para sair nas ruas. A Polícia Militar faz o papel dela, mas não tem braços para estar em todos os lugares”, lamentou o vereador Policial Maurino (Pode).

O vereador Francimário Vieira de Macedo, o Farofa (PL) reforça os argumentos e disse que existe a estimava de um déficit de 30% no efetivo da PM. Ele destaca ainda o problema de falta de viaturas para fazer as rondas para poder atender um município do tamanho de Mogi, uma cidade com 712 km2, com área rural de 500 km2.

Segundo os parlamentares, durante o período de pandemia houve aumento nos casos de assalto e roubo na cidade. Alegam que as autoridades precisam contribuir para melhorar a segurança da população. Durante a discussão da matéria, muitos deles relataram casos de violência na cidade e disseram que o aumento de roubos e delitos, principalmente nos bairros rurais da cidade, estão causando grandes transtornos à população.

Outra moção aprovada pela Casa solicita que o Governo do Estado e o comando da PM avalie a possibilidade de instalação de uma base policial no bairro do Cocuera, e a implantação do policiamento comunitário para integrar a PM com a sociedade. A moção foi assinada pelos vereadores Vitor Emori (PL), Edson Santos (DEM), Francimário Vieira Farofa (PL), Clodoaldo de Moraes (PL) e Mauro do Salão (PL)

Pandemia

Durante a sessão foi aprovada também a moção de autoria do vereador Francimário Vieira (PL), o Farofa, faz um apelo ao Governo do Estado de São Paulo para que inclua na lista de prioridade para vacinação contra a Covid-19, os profissionais dos serviços funerários.

O vereador explica que esses profissionais estão totalmente expostos à Covid-19, justamente por terem que lidar com o preparo, transporte e o sepultamento dos corpos. Ele ressaltou a importância dos profissionais que atuam no serviço funerário, que merecem reconhecimento por estarem lidando com as famílias e com uma alta demanda de serviços por conta da pandemia. “São profissionais que estão na linha de frente e precisam serem contemplados”, reforça.

Os parlamentares aprovaram mais uma moção de apelo ao governador João Doria (PSDB) para que agilize o abastecimento e a compra de insumos médicos e hospitalares para os hospitais da região do Alto Tietê.

O autor da iniciativa, vereador Francimário Vieira Farofa (PL) afirma que é preciso chamar a atenção das autoridades, principalmente do Governo do Estado para a responsabilidade sobre o fornecimento dos insumos. Ele disse que conversou com profissionais de saúde da cidade e foi informado de que existe a possibilidade de faltar o kit intubação.

“A falta dos insumos ou o atraso na reposição acaba agravando a situação dos pacientes da Covid-19, que por enfrentar variantes mais agressivas, acabam morrendo ou tendo que enfrentar um tempo maior de internação”, reforça o parlamentar.

Uma outra indicação do vereador Osvaldo Antonio da Silva (Republicanos), aprovada pela Casa, pede também a inclusão de agentes de trânsito entre os grupos prioritários para receber o imunizante contra a Covid-19.

Foi aprovada também uma indicação do presidente da Casa, Otto Rezende (PSD) pedindo que a Prefeitura faça a transferência da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Jundiapeba para o prédio da Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro que está desativada.

 

ÚLTIMAS DE Cidades