Diário Logo

O Diário Logo

Com reforços conhecidos da torcida, Mogi Basquete quer elevar maturidade da equipe

O Mogi das Cruzes Basquete busca uma ‘virada de jogo’ e melhorar o desempenho na segunda etapa da Copa São Paulo. Com boas expectativas, a diretoria apresentou em coletiva nesta terça-feira (2) os reforços Lucas Lacerda, Guilherme Lessa, João Pedro Demétrio e Gustavo Luiz, todos com passagem anterior e a “identidade da equipe”. Os veteranos […]

2 de maio de 2023

Reportagem de: O Diário

O Mogi das Cruzes Basquete busca uma ‘virada de jogo’ e melhorar o desempenho na segunda etapa da Copa São Paulo. Com boas expectativas, a diretoria apresentou em coletiva nesta terça-feira (2) os reforços Lucas Lacerda, Guilherme Lessa, João Pedro Demétrio e Gustavo Luiz, todos com passagem anterior e a “identidade da equipe”. Os veteranos foram contratados para ajudar na evolução do elenco atual, formado por atletas SUB-20. O compartilhamento de experiência e entrosamento é uma das apostas para subir a maturidade. Chegam também com a missão de obter o maior número de vitórias possível. Após pausa na temporada passada e um retorno antecipado, a equipe está atualmente na lanterna, mas ainda há chances de ir para a fase final (Final Four). 

A participação dos reforços no Campeonato Paulista – que começa no segundo semestre e tem a participação da equipe mogiana confirmada – ainda não foi acertada, mas a intenção é renovar os contratos para isso. As dívidas financeiras do clube, um assunto pouco falado, mas lembrado na coletiva, ainda é um empecilho. O Mogi aguarda definições antes de cravar a participação no Novo Basquete Brasil (NBB), a elite do basquete brasileiro. Para isso, depende de mais recursos.

O foco agora está na Copa SP, mas planejar o futuro é uma prioridade.

“O time segue em processo de reestruturação”, resume Dimas Martins, presidente da associação responsável pela gestão do Mogi. Ele destaca que a diretoria não se decepcionou com o desempenho da equipe até agora. “Foi excelente”, diz ele, citando a determinação dos jogadores mais jovens. O Mogi teve quatro derrotas e uma vitória até o momento no torneio, o primeiro desde a pausa da última temporada. Espera-se que os reforços sejam as peças que faltavam.

Segundo ele, a ideia era apresentar os reforços no Paulista, mas o anúncio  conseguiu ser antecipado.

Para o gestor Danilo Padovani, o momento agora é de entrosar a equipe. “O importante é seguir degrau por degrau”, comenta sobre todo o processo de reestruturação que o Mogi está passando.

A ideia é que os jogadores mais experientes compartilhem um pouco de sua vivência com os mais jovens, assim como tiveram a oportunidade de aprender no início de suas carreiras. Outra coisa que surpreendeu Padovani foi o entusiasmo dos torcedores, que compareceram em peso no primeiro jogo e também aos demais, em casa. “Tivemos uma média de mais de 3 mil pessoas. A paixão do mogiano está muito viva”, diz ele.

O técnico Alexandre Rios diz que o jogo do Mogi será outro agora. Os jogadores sub-20 do Mogi mostraram que têm pique para correr e armar jogadas. Ele conhece bem o estilo de jogo dos reforços e pretende juntá-los ao restante da equipe. “Eles são as peças que faltavam. O campeonato adulto é muito físico”, diz Rios.

Os reforços também afirmaram estar felizes com a oportunidade, embora possam acabar trocando a equipe por outra após a Copa SP. O dinheiro ainda é um problema sério para o Mogi Basquete. Para eles, a torcida do Mogi é um diferencial. “Não tem igual, a vibe é diferente, até fora da quadra”, conta João.

E é para essa torcida que Padovani faz um apelo. “O sócio torcedor é muito importante. A cidade precisa se movimentar. Precisamos falar para nossa família e amigos baixarem o aplicativo do Mogi Basquete (que está disponível nas plataformas digitais)”, conta.

“É uma questão de tempo, mas precisamos que as empresas apoiem esse projeto, que tem uma categoria de base sensacional. São mais de 1,5 mil pessoas envolvidas em uma família. Precisamos de apoio para poder retornar ao NBB e colher bons frutos no futuro”, relata.

A estreia dos atletas na Copa São Paulo será no próximo domingo (7), contra a Liga Sorocabana, às 18h, fora de casa, pelo segundo turno do campeonato.

Os quatro reforços comentaram que estão felizes em poder retornar ao Mogi, onde a “vibe da torcida é outra”, citando a paixão do mogiano. Para Lessa, será como compartilhar a experiência que ele próprio teve no começo de sua carreira no Mogi Basquete. Eles dtacam também que continuam sendo uma equipe, onde “cada peça é importante”. 

O prata da casa e ala-armador, Guilherme Lessa, que somou médias de 10.2 pontos, 4.6 assistências e 10.6 em eficiência pelo Brasília Basquete no NBB, e agora, retoma à cidade natal para representar o clube mogiano pela oitava temporada.

A competição é disputada em duas fases. Na etapa de classificação, as equipes se enfrentarão em turno e returno, em chave única. As quatro mais bem colocadas se classificarão para a fase final, que será jogada em sistema de cruzamento olímpico (Final Four).

A Copa São Paulo é organizada pela Federação Paulista de Basketball (FPB).

Veja Também