Diário Logo

Notizia Logo

Expresso Turístico volta a Mogi e traz visitantes para Akimatsuri

Pela primeira vez neste ano, Mogi das Cruzes recebeu a visita do Expresso Turístico da CPTM, que reduziu consideravelmente o número de viagens para a cidade, por conta da falta de interesse dos visitantes. Neste sábado (16), o trem trouxe para Mogi 150 turistas que foram acompanhar o penúltimo dia da edição deste ano do […]

16 de abril de 2022

Reportagem de: O Diário

Pela primeira vez neste ano, Mogi das Cruzes recebeu a visita do Expresso Turístico da CPTM, que reduziu consideravelmente o número de viagens para a cidade, por conta da falta de interesse dos visitantes.

Neste sábado (16), o trem trouxe para Mogi 150 turistas que foram acompanhar o penúltimo dia da edição deste ano do Festival Akimatsuri, que acontece na sede do Bunkyo, no bairro da Porteira Preta, bem distante do centro da cidade.

Confira as atrações dos últimos dias de Akimatsuri

O grupo passou praticamente todo o dia na sede da festa, onde pôde acompanhar uma série de atrações programadas para o evento neste Sábado de Aleluia.
Os visitantes retornaram à Estação Central da CPTM por volta de 15h30, quando o Expresso partiu de volta para São Paulo.

A próxima vinda do Trem Turístico para Mogi das Cruzes acontecerá dentro de três meses, conforma a nova programação estabelecida pela CPTM. O trem que começou com periodicidade semanal, passou a quinzenal, mensal, até chegar a trimestral. Esse espaçamento é resultado direto da falta de empenho da cidade em oferecer atrações aos turistas que vinham conhecer Mogi. Era comum durante estas oportunidades, os visitantes encontrarem atrações como museus e igrejas fechadas, Mercadão com parte das lojas sem atendimento, além da falta de uma política pública municipal visando oferecer condições para que os turistas pudessem se deslocar até pontos turísticos localizados fora da região central de Mogi.

O desinteresse dos turistas por Mogi começava ficar evidente quando a pandemia obrigou a CPTM a suspender todas as viagens para a cidade e outros destinos do trem. Com o aumento da vacinação e a redução nos casos de contaminação e mortes, a empresa voltou a colocar as composições em circulação.

Em reportagem sobre o assunto, em fevereiro deste ano, a repórter Eliane José explicava:
“Um dos grandes fatores que pode ajudar a explicar a limitação do roteiro Luz-Mogi das Cruzes é velho conhecido: os turistas não contam, logo que deixam a estação, com opções de lazer e de transporte para pontos que podem ser visitados durante o dia.
Na prática, aos domingos, igrejas centenárias estão fechadas fora dos horários de missa, museus, idem; e apenas uma parte dos boxes do Mercadão abrem. Quem chega a Mogi, aos domingo, tem de ter se preparado antes, para descobrir outros atrativos.

O turista que lê a apresentação de Mogi das Cruzes no site da CPTM, acaba não conseguindo desfrutar os passeios sugeridos, se não houver um planejamento antecipado com agências de turismo para ir, por exemplo, a propriedades de flores e frutas, ou ao Parque das Neblinas, que fica em Taiaçupeba, distante da região central. Já o cicloturista terá mais facilidades de se locomover em alguns dos roteiros existentes, como o Pico do Urubu.

No site da CPTM, é informado como opção o roteiro cultural, que seriam as igrejas históricas – que precisam estar abertas todos os domingos para atender a essa opção.
Um dos grandes fatores que pode ajudar a explicar a limitação do roteiro Luz-Mogi das Cruzes é velho conhecido: os turistas não contam, logo que deixam a estação, com opções de lazer e de transporte para pontos que podem ser visitados durante o dia.
Na prática, aos domingos, igrejas centenárias estão fechadas fora dos horários de missa, museus, idem; e apenas uma parte dos boxes do Mercadão abrem. Quem chega a Mogi, aos domingos, tem de ter se preparado antes, para descobrir outros atrativos.

O turista que lê a apresentação de Mogi das Cruzes no site da CPTM, acaba não conseguindo desfrutar os passeios sugeridos, se não houver um planejamento antecipado com agências de turismo para ir, por exemplo, a propriedades de flores e frutas, ou ao Parque das Neblinas, que fica em Taiaçupeba, distante da região central. Já o cicloturista terá mais facilidades de se locomover em alguns dos roteiros existentes, como o Pico do Urubu.

No site da CPTM, é informado como opção o roteiro cultural, que seriam as igrejas históricas – que precisam estar abertas todos os domingos para atender a essa opção”.
Questionada, à época, a Prefeitura de Mogi lamentou a redução dos horários do Expresso Turístico e disse que estava buscando atuar  “junto à iniciativa privada no sentido de promover não só o Expresso Turístico, mas toda a experiência que o destino Mogi das Cruzes pode oferecer. Dentre as ações programadas em relação ao Expresso, destacam-se os trens temáticos programados para este ano, começando pelo mês de abril com o trem temático do Japão, que levará os turistas para o Festival Akimatsuri e para o Orquidário Oriental, por meio da agência de turismo receptivo THG Viagens de Trem”.

Por fim, defendeu a atuação feita nas redes sociais, “principalmente no Instagram”, para divulgação de atrativos e prestadores de serviço mogianos tanto para o público externo quanto para os próprios cidadãos mogianos que desconhecem essas atrações turísticas de Mogi. Já em parceria com o COMTUR, divulga no site Mogi Sua Linda,  sugestões de roteiros com base no inventário turístico municipal, com foco no público da Grande São Paulo, inclusive com vídeos de promoção turística transmitidos em salas de cinema da Capital.

Veja Também