Diário Logo

O Diário Logo

Abertura de leitos na maternidade é adiada pela Prefeitura

A redução progressiva nos casos mais graves de Covid-19, resultante do avanço da vacinação junto à população de Mogi e região, fez com que o prefeito Caio Cunha (PODE) adiasse os planos de ocupar, provisoriamente, duas alas da futura maternidade municipal, em construção no distrito de Braz Cubas.  Conforme essa coluna havia anunciado, poderiam ser […]

15 de julho de 2021

Reportagem de: O Diário

A redução progressiva nos casos mais graves de Covid-19, resultante do avanço da vacinação junto à população de Mogi e região, fez com que o prefeito Caio Cunha (PODE) adiasse os planos de ocupar, provisoriamente, duas alas da futura maternidade municipal, em construção no distrito de Braz Cubas. 
Conforme essa coluna havia anunciado, poderiam ser usadas, por pacientes com Covid, duas alas com 50 leitos de enfermaria e  54 leitos de UTI.
Segundo o prefeito, ambos os locais estão com as obras concluídas, faltando apenas a entrega oficial pela construtora e a consequente colocação de equipamentos. 
Os leitos, no entanto, estarão prontos para uso, caso a cepa Delta provoque uma nova e grande onda de  casos da doença no município.

Viagem garantida

O prefeito Caio Cunha comemorou duplamente a primeira dose da vacina, recebida por ele, dias atrás. 
É que além da fase inicial da imunização contra a Covid-19, Caio poderá tomar a segunda dose a tempo de viajar, no final do ano, para Glasgow, na Escócia, como prêmio por haver sido finalista do Prêmio RAPS de Inovação e Sustentabilidade, promovido pela Rede de Ação Política pela Sustentabilidade. 
A viagem será em novembro, coincidindo com a realização da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, a COP26. 
Um dos projetos premiados de Caio foi o sistema de captação, armazenagem e utilização das águas pluviais em edificações de condomínios residenciais, que ele transformou em lei como vereador e terá de fazer valer, agora como prefeito de Mogi.

Mulheres na Frente

A Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Mulher na Câmara de Mogi  comemora duas importantes conquistas, alcançadas  às vésperas do recesso parlamentar: a transformação em lei das propostas de incentivo à inserção e reinserção de mulheres vítimas de violência doméstica ao mercado de trabalho e também a garantia de distribuição gratuita de absorventes nos CRAS, unidades básicas de saúde e  escolas de Mogi das Cruzes.  
A Frente é formada pelas três representantes femininas da Câmara de Mogi, as vereadoras Fernanda Moreno (MDB), Malu Fernandes (SDD) e Inês Paz (PSOL). 
Aliás, Inês também conseguiu instituir em Mogi o Dia Marielle Franco de Enfrentamento à Violência Política contra Mulheres Negras, LGBTQIA+ e periféricas” a ser celebrado, anualmente, no dia 14/03.

De saída

A advogada Dalciani Felizardo deixou ontem a função de procuradora-geral do município, e retornou ao seu cargo de origem na Prefeitura Municipal de Mogi das Cruzes, de procuradora do município, para o qual foi aprovada por meio de concurso público.
Discreta, Dalciani enviou a alguns amigos mais próximos uma nota agradecendo “pela caminhada e excelente relação institucional que trilhamos até aqui”, informando seu afastamento do cargo e demonstrando orgulho por retornar às atividades de procuradora.
Segundo apurou a coluna, o pedido de demissão de Dalciani veio após alguns desencontros  com o secretário de Governo, Francisco  Cochi Camargo, relacionados  a assuntos de trabalho.
Uma das ações mais positivas de Dalciani, feita em conjunto com as atividades da  Procuradoria-Geral, foi dar andamento ao processo de regularização de imóveis em diferentes áreas de Mogi das Cruzes, que resultou na legalização de propriedades para muita gente.

Veja Também