Diário Logo

O Diário Logo

Afinal, para quem irão os votos dos candidatos a deputado não eleitos?

Eles são políticos de Mogi das Cruzes que concorreram às eleições de 2022 e não conseguiram se eleger deputados, como pretendiam. Ficaram pelo caminho, por conta de votações insuficientes para lhes garantir vagas na Câmara Federal ou na Assembleia Legislativa do Estado. Somando-se unicamente os sufrágios obtidos pelos melhores colocados na apuração final do Tribunal […]

11 de maio de 2023

Reportagem de: O Diário

Eles são políticos de Mogi das Cruzes que concorreram às eleições de 2022 e não conseguiram se eleger deputados, como pretendiam. Ficaram pelo caminho, por conta de votações insuficientes para lhes garantir vagas na Câmara Federal ou na Assembleia Legislativa do Estado.

Somando-se unicamente os sufrágios obtidos pelos melhores colocados na apuração final do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), chega-se a um número muito próximo de 82 mil votos.

E para onde irá esse importante contingente eleitoral na futura campanha para prefeito de Mogi?

Observadores políticos da cidade têm certeza de uma coisa: a votação de cada um dos ex-candidatos jamais será totalmente transferida aos seus favoritos na campanha para a Prefeitura. Mas também admitem que não se pode negar alguma influência de cada um deles nas futuras eleições municipais. Afinal, muitos são vereadores ou ex, que buscarão a reeleição ou até mesmo a vaga de prefeito.

Entre os vereadores que tentarão a reeleição estarão, certamente, os ex-candidatos a deputado estadual, Marcos Furlan, do PODE (14.765 votos – 6,69% dos votantes mogianos); Clodoaldo de Moraes, do PL (10.963 votos – 4,97%); Inês Paz, do PSOL (5.515 votos – 2,5%); Juliano Botelho, do PSB (3.769 votos – 1,71%); e Fernanda Moreno, do MDB (4.176 votos – 1,89%).

Também como virtual candidato à reeleição aparece o vereador e ex-candidato a federal, Marcelo do Sacolão, do PSDB (5.454 votos- 2,38%).

Entre os mais votados para deputado estadual há pelo menos um concorrente já declarado à Prefeitura de Mogi, o advogado Rodrigo Valverde, do PT (20.699 votos – 9,38%).

Assim como existem duas grandes interrogações em relação às próximas eleições: o ex-candidato a estadual e ex- deputado Gondim Teixeira, do União Brasil (10.127 votos – 4,69%) e Felipe Lintz, que disputou a eleição a federal pelo Patriota (5.861 votos – 2,55%).

Uma boa pista para se saber os rumos dos votos dos ex-concorrentes à Câmara e Assembleia é o caminho a ser trilhado pelo partido de cada um deles na sucessão municipal, atualmente dividida entre três prováveis concorrentes: o atual prefeito e candidato à reeleição, Caio Cunha (PODE), Rodrigo Valverde (PT) e o nome a ser indicado pelo grupo formado pelo PL e PSD, de Valdemar Costa Neto e Marco Bertaiolli. Na parada por esta indicação estão o ex-prefeito Marcus Melo (PSDB), o deputado estadual Marcos Damásio (PL) e o ex-secretário municipal de Saúde, Téo Cusatis (sem partido).

Com a vigência das chamadas cláusulas de barreira, será desestimulado o surgimento dos antigos franco atiradores, que deixarão de ter o palanque eletrônico à sua disposição para se autopromoverem. E assim, o número de candidatos ao cargo majoritário na futura eleição para prefeito, a menos que ocorra alguma surpresa, deve ficar em torno de três, no máximo quatro concorrentes.

A força política de cada um dos candidatos escolhidos e de seus respectivos partidos deverá carrear para eles parcela maior ou menor dos 82 mil votos dados aos ex-candidatos a deputados estadual e federal, nas eleições passadas.

 

Circulando

Quem tem sido visto circulando com desenvoltura pelos corredores da Câmara Municipal de Mogi das Cruzes é o ex-vereador e atual presidente do MDB, Mauro Araújo.

Segundo informações, ele articula a chapa de candidatos a vereador que o partido deverá lançar nas eleições do próximo ano.

Araújo esteve distante, por algum tempo, das atividades políticas, após a derrota nas eleições passadas quando não conseguiu retornar ao Legislativo, com os 1.204 votos alcançados.

Seu prestígio político foi duramenteabalado após ter sido denunciado à Justiça pelo Ministério Público por suposta formação de quadrilha e favorecimento em licitações.

O caso ainda não foi julgado.

 

Sem partido

Mesmo cotado para disputar as eleições municipais do próximo ano, em Mogi, o ex-secretário de Saúde, Téo Cusatis, não está filiado a qualquer partido político na atualidade. Desde que se desfiliou do PSDB, no ano de 2018, o atual diretor do Hospital Santa Maria de Suzano, não se vinculou diretamente a qualquer outra agremiação partidária.

 

De olho…

O presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, já fez o convite, mas deverá insistir para que o governador Tarcísio de Freitas, eleito pelo Republicanos, venha a se filiar ao PL, antes das próximas eleições municipais.

Como argumento, Valdemar lembra a aproximação do governador com o ex-presidente Jair Bolsonaro, que já integra seu partido.

O presidente do PL mira as eleições de 2026, em que Tarcísio tanto poderá concorrer à reeleição, como disputar a vaga de presidente da República, caso Bolsonaro venha a se tornar inelegível..

 

…no interior

Mas antes disso, o governador poderá ser útil ao plano do PL de avançar junto às prefeituras do interior paulista, até bem pouco tempo alinhadas com o PSDB.

Na mira de Valdemar estão perto de duas centenas de prefeituras das 645 de todo o Estado, cujos titulares poderiam se filiar à legenda com o aval do governador. O PL quer eleger mil prefeitos em todo o País no próximo ano.

Como chamariz principal, está a previsão de ter R$ 1 bilhão em recursos do fundo partidário e fundo eleitoral para a disputa de 2024, resultante da eleição da maior bancada de deputados federais no pleito passado.

 

Pelas mulheres

A implantação da Procuradoria Especial da Mulher na Câmara Municipal de Suzano foi reivindicada ao presidente, vereador Joaquim Rosa (PL), por uma comissão de advogados, liderada pelo presidente da Subseção da OAB suzanense,Fabrício Ciconi.

O presidente se mostrou receptivo à solicitação, já que tal setor já está criado, bastando somente ser instalado.

Competirá à Procuradoria zelar pela participação efetiva das vereadoras em órgãos e atividades legislativas, além de examinar e encaminhar denúncias de violência e discriminação contra a mulher, fiscalizar e acompanhar a execução de programas municipais que visem à promoção da igualdade de gênero, entre outras atividades.

 

Centenário

A sessão solene para comemorar o centenário de nascimento do ex-prefeito Waldemar Costa Filho poderá se transformar num grande evento político.

O filho do homenageado e presidente do PL, Valdemar Costa Neto, está convidando para o evento nomes importantes de Brasília que deverão estar presentes ao evento.

Na tarde de ontem, na Câmara Municipal, falava-se até nas visitas de Jair e Michelle Bolsonaro, agora embaixadores do PL no interior do País.

O evento está marcado para o dia 2 de junho, um dia antes do aniversário do homenageado, nascido em 3 de junho de 1923,

 

São Benedito

O padre Marcos Sulivan já definiu os responsáveis pela tradicional Festa de São Benedito do próximo ano, a segunda após a interrupção temporária do evento em razão da pandemia de Covid-19.

Os festeiros serão Tatiana Haumholter Rodrigues e Cláudio Roberto Pereira de Souza.

E os capitães de mastro, Renata Sponda e Marcel Pupo.

 

Veja Também