Diário Logo

Notizia Logo

Casos de Covid-19 voltam a diminuir em Mogi das Cruzes

Após recente pico de alta de notificações de casos de infecção pelo novo coronavírus, Mogi das Cruzes volta a registrar diminuição de novos registros da doença. Segundo o Boletim Covid-19, da Prefeitura de Mogi das Cruzes, disponível para consulta no site www.mogidascruzes.sp.gov.br, entre 22 a 28 de agosto foram 146 registros contra 345 do dia 14 a […]

4 de setembro de 2022

Reportagem de: O Diário

Após recente pico de alta de notificações de casos de infecção pelo novo coronavírus, Mogi das Cruzes volta a registrar diminuição de novos registros da doença. Segundo o Boletim Covid-19, da Prefeitura de Mogi das Cruzes, disponível para consulta no site www.mogidascruzes.sp.gov.br, entre 22 a 28 de agosto foram 146 registros contra 345 do dia 14 a 21 do mesmo mês, representando uma queda de 57% no comparativo das duas semanas.

Com a redução de casos, o nível de ocupação hospitalar também está baixo, com 0,3% nos leitos de enfermaria e 0,4% em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

O registro de mortes causadas por complicações da doença também apresenta estabilidade, com um óbito em cada uma das últimas três semanas (22 a 28/08, 15 a 21/08 e 8 a 14/08). 

Já o levantamento dos casos notificados nas últimas três semanas mostra 5 ocorrências entre 8 a 14 de agosto, 281 dos dias 1 a 7 de agosto e 1.641 de 25 a 31 de julho.

Os dados do Boletim Covid-19, da Prefeitura de Mogi das Cruzes, levam em consideração a data do recebimento das notificações. 

Neste momento da pandemia, marcado pela oscilação entre elevação e diminuição de notificações da doença na cidade, a orientação das autoridades de saúde é a manutenção dos cuidados preventivos e dos protocolos de higiene para conter a disseminação do vírus, como higienização das mãos com sabão, sempre que possível, ou com álcool em gel, além de evitar aglomerações. Em unidades de saúde e no transporte coletivo está mantido o uso de máscaras, sendo que nas escolas, o equipamento de segurança não é mais obrigatório desde a última quinta-feira (1) na cidade.

O balanço da Prefeitura mostra, ainda que, desde o início da pandemia, em meados de março de 2020, até o momento, Mogi tem 67.132 casos positivos, 154 ativos e 65.106 curados, além de 1.872 mortes. Entre os mogianos que perderam a vida vítimas da doença e suas complicações, 1.404 tinham alguma comodidade e 468 não possuíam doenças pré-existentes.

Há informações também sobre a faixa etária dos mogianos que morreram vítimas do novo coronavírus ou de suas complicações: 67 tinham mais de 90 anos de idade; 283 (entre 80 e 89 anos); 435 (70 a 79 anos); 465 (60 a 69 anos); 340 (50 a 59 anos); 176 (40 a 49 anos); 75 (30 a 39 anos); 22 (20 a 29 anos); 6 (10 a 19 anos); e 3 (de 0 a 9 anos).

Para aumentar a prevenção contra a doença e amenizar as consequências do vírus em caso de infecção, a vacinação segue avançando na cidade, sendo que, até a última terça-feira (31), foram aplicadas 394.407 primeiras doses; 372.331 segundas doses; 11.371 doses únicas e 368.215 doses adicionais (reforço).

A Secretaria Municipal de Saúde oirenta que as pessoas cumpram o calendário, completando o ciclo de imunização. O agendamento para aplicação de doses em crianças, adolescentes e adultos segue no www.cliquevacina.com.br, da Prefeitura de Mogi.

 

Veja Também