Diário Logo

Notizia Logo

Sabesp garante abastecimento do Alto Tietê durante estiagem

Nesta segunda-feira (30), o Sistema Produtor Alto Tietê (Spat) opera com 62,1% de sua capacidade, de acordo com os dados apresentados pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). O índice é maior do que em 30 de maio de 2021, quando era de 57,9%. Em Mogi das Cruzes, e na Região […]

30 de maio de 2022

Reportagem de: O Diário

Nesta segunda-feira (30), o Sistema Produtor Alto Tietê (Spat) opera com 62,1% de sua capacidade, de acordo com os dados apresentados pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). O índice é maior do que em 30 de maio de 2021, quando era de 57,9%. Em Mogi das Cruzes, e na Região Metropolitana de São Paulo, as chuvas foram intensas no início deste ano, o que colaborou para o volume dos níveis dos reservatórios. Além disso, a Sabesp ressalta os investimentos realizados para que não haja riscos de desabastecimento.

Fazendo um comparativo com os índices apresentados nos últimos anos, o Spat encontra-se com nível mais baixo do que em 2020 e 2019, quando o Sistema estava com 77,6% e 96,1% respectivamente. Entretanto, é mais alto quando comparado com 2018 (59,6%); 2017 (58,5%); e 2016 (40,6%).

O Alto Tietê faz parte do Sistema Integrado Metropolitano que é composto ainda por outros 6 mananciais: Cantareira, Guarapiranga, Cotia, Rio Grande, Rio Claro e São Lourenço. Atualmente, este grupo opera com 56,6% da capacidade, semelhante aos 55,8% do ano passado, quando não houve problemas com o abastecimento.

A Sabesp afirma que, desde a crise hídrica, os investimentos da Companhia tornaram o Sistema Integrado mais robusto e flexível, sendo possível abastecer áreas diferentes com mais de um sistema. Um dos destaques dessas intervenções foi a implantação do novo sistema São Lourenço e também a interligação da bacia do Paraíba do Sul com o Cantareira.

Veja o volume das represas que compõem o Sistema Alto Tietê:

Represa Paraitinga

30/05/2021: 34,21%

30/05/2022: 79,76%

Represa Ponte Nova

30/05/2021: 71,07%

30/05/2022: 58,33%

Represa Biritiba

30/05/2021: 33,07%

30/05/2022: 62,60%

Represa Jundiaí

30/05/2021: 22,18%

30/05/2022: 73,83%

Represa Taiaçupeba

30/05/2021: 58,45%

30/05/2022: 58,61%

Veja Também