Diário Logo

Notizia Logo

Vereadores sugerem fechar a avenida Fumio Horii para o esporte e lazer aos domingos

O bloqueio ao trânsito em avenidas para fomentar atividades de esporte e lazer é uma tendência no radar de Mogi das Cruzes. Nos últimos finais de semana, a tradicional Avenida Cívica, ao lado do complexo esportivo Professor Hugo Ramos, entre o Mogilr e o Nova Mogilar, foi aberta exclusivamente aos pedestres, recebendo uma série de […]

12 de agosto de 2023

Reportagem de: O Diário

O bloqueio ao trânsito em avenidas para fomentar atividades de esporte e lazer é uma tendência no radar de Mogi das Cruzes. Nos últimos finais de semana, a tradicional Avenida Cívica, ao lado do complexo esportivo Professor Hugo Ramos, entre o Mogilr e o Nova Mogilar, foi aberta exclusivamente aos pedestres, recebendo uma série de atividades que agradaram ao público.

A iniciativa fez parte do projeto ‘Curte a Rua’, promovido pela Prefeitura, que deve ser expandido para outros locais. A execução é similar ao ‘Bairro Feliz’, marca de sucesso, organizado por gestões anteriores, mas que havia sido pausada até então.

Uma indicação aprovada pela Câmara de Mogi no mês passado quer tornar essas iniciativas mais frequentes e sugere o fechamento da Avenida Fumio Horii, todos os domingos, das 8h às 16h, nos moldes do que é visto na famosa Avenida Paulista, na Capital. Segundo a Prefeitura, a medida está em estudo.

A ideia do presidente da Câmara Marcos Furlan e Edson Alexandre Pereira, o Edinho do Salão quer transformar a via, anteriormente denominada Avenida das Orquídeas, em local destinado a atividades culturais e de lazer para a região de Braz Cubas e Jundiapeba.

Os vereadores argumentam que a avenida tem pouco tráfego de veículos nos finais de semana, o que torna viável o seu fechamento temporário para atender aos pedidos da população.

Embora não possua a mesma estrutura esportiva da Avenida Cívica, a Avenida Fumio Horii apresenta extensos espaços verdes que já são utilizados pela população nos finais de semana. Corredores e ciclistas praticam esportes por lá, e diversas pessoas aproveitam o local para empinar pipa e curtir o pôr do sol.

Segundo um dos autores da indicação, o vereador Edinho, cerca de 3 mil pessoas já frequentam a avenida para lazer aos domingos. Com o fechamento todas as semanas, a tendência seria atrair ainda mais público

O movimento também traz seus pontos negativos: a reportagem de O Diário esteve no local no último dia 24 e flagrou muito lixo jogado na grama, principalmente de embalagens que não foram descartadas corretamente.  Uma limpeza, conscientização da população e mais latas de lixo serão necessárias.

Edinho comenta que, segundo informações que recebeu, a proposta foi bem recebida na Prefeitura. “Aquela região já é muito frequentada. Por isso surgiu a ideia. Todos os finais de semana é muito cheio de gente, muitos praticantes de esporte”, destaca.

“Pelo jeito vai rolar. A ideia é fazer igual à avenida Paulista”, acrescenta o vereador.

“Fazer o projeto nesta avenida seria uma ótima forma de descentralizar ações culturais e esportivas, além da região central da cidade. O trânsito não deve ser impactado, pois tem outras opções como a Volta Fria”, detalha o vereador, que defende que o funcionamento proposto para os bloqueios também não afetaria os horários mais movimentados do trânsito.

A proposta, frisa ele, seria colocar o bloqueio em prática todos os domingos, divergindo assim de ações pontuais. “Assim como na Avenida Paulista, isso deve atrair ainda mais pessoas do que as que já aproveitam lá.

“Acredito que seria ótimo, pois nós gostamos de correr lá pela manhã. Sem o trânsito, passa mais segurança, mesmo que sejam poucas horas no dia”, conta Josi Mendes, mogiana que compete em maratonas “sempre que possível”. Ela conta ainda que aproveitaria os dias fechados para “passear com a filha pequena”.

Questionada, a Prefeitura informou que a indicação dos vereadores foi protocolada recentemente no Executivo e encontra-se em análise pelos setores competentes. “A previsão é de que, em breve, haja uma definição quanto à viabilidade da proposta”, finalizou a Prefeitura.

Possibilidades

Conforme mostrou reportagem de O Diário, a região da Avenida Fumio Horii e as proximidades da estação ferroviária de Jundiapeba, devem se transformar em uma ‘nova cidade’ até 2050.

A previsão foi feita pelo secretário municipal de Planejamento e Urbanismo, Cláudio Rodrigues.

Às margens da via inaugurada em julho de 2019 e que se tornou alternativa – já bastante utilizada – à movimentada SP-66, antiga estrada São Paulo-Rio de Janeiro, está planejada a implantação de um grande loteamento onde deverão ser construídos vários condomínios de apartamentos, no futuro. Até lá, o espaço visto é amplo.

Curte a Rua

No ‘Curte A Rua’ – realizado nos dias 9, 16 e 23 de julho, com a participação de diversas secretarias municipais,  o comparecimento demonstrou o apoio da população à ideia, que transformou o amplo espaço em um centro de brincadeiras de fácil acesso e sem os riscos de atropelamentos. Na avenida, que também recebe shows e festivais, o projeto proporcionou momentos de lazer, incentivo à prática esportiva e ações educativas para o trânsito, voltadas especialmente ao público infantil, aproveitando o período de férias escolares.

Para O Diário, a Prefeitura de Mogi das Cruzes revelou que planeja expandi-lo. “O Executivo estuda a realização de outras edições do projeto Curte a Rua, assim como a ampliação para outras áreas da cidade”, garante a Administração em nota.

Veja Também