Diário Logo

Notizia Logo

Manifestantes defendem medidas para melhorar a segurança nas escolas de Mogi

Professores, pais de alunos e lideranças de Mogi das Cruzes que integram o “Movimento por segurança nas escolas”, realizaram um ato público em frente à Prefeitura no início da noite desta quinta-feira (13) para chamar atenção do poder público e discutir a adoção de medidas para garantir tranquilidade no ambiente escolar.   Uma dessas medidas defendidas […]

14 de abril de 2023

O Diário

Professores, pais de alunos e lideranças de Mogi das Cruzes que integram o “Movimento por segurança nas escolas”, realizaram um ato público em frente à Prefeitura no início da noite desta quinta-feira (13) para chamar atenção do poder público e discutir a adoção de medidas para garantir tranquilidade no ambiente escolar.  

Uma dessas medidas defendidas pelos manifestantes é a suspensão das aulas até as providencias sejam adotadas. “Tem mães em pânico, tem mães passando mal, mães que não estão conseguindo mandar os filhos para a creche. Outras estão sendo obrigadas a mandar porque senão perdem o Bolsa Família e estão preocupada com isso. A suspensão das aulas seria de modo facultativo, obviamente para aqueles que não estão tendo o psicológico de mandar os filhos para a escola”, explica a advogada Jackeline Benevides, uma das lideranças do movimento.  

Segundo ela, diversas escolas da cidade deveria aumentar a altura dos muros, que são baixos, como é o caso da unidade que o filho dela estuda, deixando os prédios em condição de vulnerabilidade. “Acho que enquanto não arrumar esses problemas, não deveriam ser obrigatório levar os filhos para a escola, por isso queremos chamar tanto a atenção da Prefeitura quanto do governo do Estado”.

No documento elaborado pelo grupo, que se comunica por aplicativos e redes sociais, estão elencadas outras medidas que os manifestantes querem discutir com a Prefeitura. São as seguintes:  

– Reforma dos muros das escolas (regra para escola municipal e particular, levando para o âmbito estadual também;

– Treinamento de primeiros socorros aos professores e demais funcionários;

– Botões de pânico;

– Treinamento dos professores e demais funcionários diante de atentados;

– Programa de combate à bullying, depressão e violência;

– Acompanhamento psicológico;

– Monitoramento eletrônico dentro e fora das escolas (totens e câmeras comuns);

– Detector de metais;

— Polícia ou vigilante nas escolas (pelo menos 1);

 – Revistamento na entrada;

– Treinamento de defesa pessoal para os funcionários das escolas;

–  Aumento do efetivo da Polícia Militar (Prefeitura intermediando com o Governo de SP);

– Aumento do efetivo da Guarda Municipal; Outras medidas:

– Discutir a paralisação das aulas até a adoção de medidas de segurança.

– Encaminhar ao Governo do Estado os pedidos que forem de sua competência.

Está sendo solicitada também a realização de uma audiência pública em horário noturno para participação popular. O prefeito caio Cunha (PODE) sugeriu que esse encontro seja realizado no dia 20, às 14h, mas os pais não ficaram satisfeitos porque muitos não podem comparecer nessa nesse horário  

Cabe destacar que o governador Tarcísio de Freitas (REP) anunciou nesta quinta -feira uma pacote de política públicas que inclui algumas dessas medidas, com investimento de R$ 240 milhões investidos para contratação de 550 psicólogos e 1.000 seguranças privados para atuar nas escolas estaduais  

Leia também: Prefeitura de Mogi, forças policiais e Diretoria de Ensino planejam medidas de segurança nas escolas

Discursos 

Os manifestantes não foram recebidos por representantes da gestão e permanceram em frente ao prédio por cerca de duas horas, fazendo discursos e defendendo a pauta. Não faltaram criticas ao prefeito Caio Cunha (PODE) por não ter conversado com as pessoas que estavam no local.

Em seus prouniciamentos, mães defenderam a presença da polícia armada nas unidades. Alguns disseram que preferem  que os recursos que a Prefeitura está investindo para a instalação de totens nas escolas sejam utilizado para a contratação de segurança privada. 

O prefeito estava em uma outra agenda, em Jundiapeba, participando de um evento de inauguração do 2º Espaço de Brincar, no conjunto habitacional José Bezerra de Mello.   

Os vereadores Francimário Vieira de Macedo – Farofa (PL), Inês Paz (PSOL e Iduigues Martins (PT) também estiveram no local em apoio aos manifestantes.  

Orientação da PM

A Policia Militar solicita que toda sociedade, ao notar qualquer anormalidade ou testemunhar algum crime nas escolas ou em suas imediações, entre em contato por meio do telefone 190, emergência, ou pelo novo aplicativo 190SP que está disponível para os sistemas Android e IOS.

 

 

Veja Também