MENU
BUSCAR
COVID-19

Cidades do Alto Tietê registram 30 mortes na fila de espera por UTI

Em Mogi, segundo a Prefeitura, isso não ocorreu, mas, nas UPAs o tempo de espera por uma vaga aumentou e óbitos passaram a ser mais comuns

O DiárioPublicado em 13/04/2021 às 19:00Atualizado há 2 meses
Dificuldades para a transferência de pacientes mobilizam a rede hospitalar desde o mês de março / Eisner Soares
Dificuldades para a transferência de pacientes mobilizam a rede hospitalar desde o mês de março / Eisner Soares

Um balanço feito por quatro prefeituras da região mostra que 30 pessoas haviam morrido, até a segunda-feira (12), à espera de uma vaga em Unidade de Terapia Intensiva. Esse levantamento publicado pelo G1 de Mogi das Cruzes reflete dificuldades relatadas por pacientes e profissionais de serviços, como as Unidades de Pronto Atendimento (UPA)s, que registram a demora de três a quatro dias para se chegar à UTI. 

Nas Upas, ainda, há um aumento do número de óbitos. Se no passado, isso ocorria a cada um mês, 15 dias, sobretudo nas últimas semanas, antes do início da ativação de novas vagas em hospitais públicos, isso passou a ser quase diário.

Apesar de possuírem leitos, para os casos mais graves, as Upas, originalmente, deveriam manter os pacientes por 24 horas. Depois desse período, eles deveriam ser encaminhados à rede hospitalar, se não houvesse uma estabilidade do quadro de saúde.

Não é isso que tem acontecido, segundo relata Rodrigo Romão, um dos diretores do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo, a partir de depoimentos de integrantes da categoria.

“Houve um aumento de vagas, no Dr. Arnaldo e no HC de Suzano, onde, aliás, os leitos ainda estão sendo instalados. Mas, a realidade é que ainda estão faltando leitos”, comenta, acrescentando que a pressão diária no trabalho para esses profissionais é grande.

“Em todo o Estado de São Paulo, já começa a faltar medicamentos. Trabalhar assim é muito difícil. Profissionais estão pedindo demissão por não suportarem essa rotina que, sabemos, poderá se complicar nas próximas semanas. Veja em Mogi, a fase vermelha já ampliou a circulação nos ônibus”, projeta.

Houve um recuo nos índices do contágio, porém, a vacinação lenta e o descuido de muitos, tornam esse momento perturbador.

Sem espera

Desde o final de março, quando a ocupação das UTIs permaneceu em 100% durante semanas, segundo a Prefeitura de Mogi das Cruzes não houve mortes de pacientes suspeitos sem acessar um leito de UTI.

 A cidade é a melhor aparelhada atualmente, com 155 leitos de terapia intensiva para Covid nas redes pública e particular, e 233 de enfermaria. Novamente indagada sobre o assunto, a Prefeitura afirmou que não tem registros de mortes nesta condição.

Oposto 

Diferentemente do que ocorre, segundo levantamento divulgado pelo G1, com base em informações das cidades de Itaquaquecetuba, onde 25 pacientes com suspeita ou confirmação da doença morreram antes de terem acesso à UTI; Guararema, com quatro casos, e Poá, com um. 

Mais leitos

De outro lado, um ponto a ser somado é o início do cumprimento da promessa feita pelo Governo do Estado ao Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat), no mês passado, quando a alta de casos se solidificava e, os números oficiais davam conta do fechamento de 28% dos leitos de UTI na região, e de 60% de enfermaria - em resposta, àquele momento, à estabilização dos casos.

A partir de março, no entanto, a pressão por leitos surgiu com o aumento dos quadros de pacientes em estado grave e o surgimento das novas variantes do coronavírus, que têm sintomas diferenciados e mais severos, bem como o rejunescimento dos casos - ao contário do ano passado, quando as mortes e internações eram de pessoas acima de 60 anos.

Em resposta ao colapso, leitos foram instalados no Hospital Dr. Arnaldo (48 dos 90 prometidos) e no HC, o Hospital Auxiliar de Suzano, que está abrindo 30 das 50 vagas planejadas. Esse fortalecimento da estrutura hospitalar tende a sanar uma parte dos problemas enfrentados pelas secretarias municipais de Saúde do Alto Tietê.

ÚLTIMAS DE Notícias