MENU
BUSCAR
COMPORTAMENTO

Educação não é responsabilidade só do estado

Pais também precisam assumir o papel de educar os filhos

Diego CapuaPublicado em 16/09/2021 às 19:45Atualizado há 2 meses
Responsabilidade pela educação deve ser compartilhada entre a sociedade e o estado, diz articulistat / Arquivo
Responsabilidade pela educação deve ser compartilhada entre a sociedade e o estado, diz articulistat / Arquivo

Estabelecer condições de prosperidade sem que cada um dos atores de uma sociedade esteja consciente de sua responsabilidade. Não podemos querer uma evolução sem que, ao menos, saibamos que temos nossa responsabilidade, a qual independe da ação dos governantes.

De fato, quando falamos de Educação, primeiro tema a ser debatido por um país que deseja crescer, não podemos negar que o Estado não dá a atenção devida ao assunto, posto que faltam investimentos, a metodologia hoje defendida exige pouco esforço dos alunos e, claro, problema com a disciplina no ambiente escolar.

E falar em disciplina é um ponto crítico.

Com o “evoluir” de nossa sociedade, leis e especialistas passaram a estabelecer vários entraves para que a unidade escolar ou mesmo os professores pudessem aplicar ferramentas a fim de exigir um comportamento adequado dos estudantes, sendo que, baseados na obrigação de manter um aluno matriculado a qualquer custo, escolas e seus integrantes se tornam reféns de verdadeiros meliantes, a ponto de muitos mestres estarem em sala sem qualquer condição de passar seus ensinamentos. Vejam que existem várias narrativas de ameaças e agressões a professores e alunos, porém, mesmo nestes casos graves, é dificílimo que o “estudante” responsável pelos fatos seja expulso.

O Estado tem culpa e, muita, pelos problemas, mas isso é desculpa para que a sociedade deixe de cumprir com o seu papel?

Por mais difícil que seja a situação do Ensino, uma parte dos problemas é causada pela população, a qual, usando de muleta os problemas estatais, deixa de cumprir com o mínimo exigível. Muitos pais e mães esquecem que a escoal é responsável por levar conhecimento aos filhos, porém, a obrigação de educar é majoritariamente da família.

Hoje a baixa remuneração é um problema para os professores, mas nada é mais tão grave quanto a dificuldade para agir em sala. É notório o grande número de professores que passam por problemas psicológicos/psiquiátricos em razão do mal comportamento dos alunos, a ponto de muitos pensarem em abandonar a profissão não em razão dos problemas financeiros ou estruturais, mas  porque a própria saúde está em risco.

Portanto, quando for criticar o ensino público, fale sim dos problemas não solucionados pelo Estado, mas, coloque a mão na consciência e veja se você cumpre com o mínimo. De nada adianta um professor ganhar um alto salário, ter livros e equipamentos de ponta à disposição se o seu filho, quando está dentro da sala, age como um animal em uma disputa por território.

A mudança na educação do Brasil não depende apenas do Estado, mas, também, de você. Eduque seu filho!

Diego Cápua é advogado

ÚLTIMAS DE Colunistas