PREVENÇÃO

Secretaria de Saúde de Mogi participa da primeira etapa da Campanha de Vacinação contra o Sarampo

REFORÇO A Secretaria de Saúde alerta sobre a importância da vacinação para prevenir graves doenças. (Foto: divulgação)

30

A Secretaria Municipal de Saúde está se preparando para lançar em Mogi das Cruzes a primeira etapa da Campanha de Vacinação contra o Sarampo, que será realizada simultaneamente em todo o país no período de 10 de fevereiro a 13 de março. A principal data de mobilização, chamado de ‘Dia D’ está marcado para 15 de fevereiro, um sábado. A rede pública municipal já definiu o calendário de vacinas para 2020 contra diversos tipos de doenças e garante que há não falta de nenhuma delas, incluindo a pentavalente.

A exemplo do que aconteceu em vários municípios paulistas, Mogi há alguns meses também vinha enfrentando problemas com a falta da pentavalente, mas a Prefeitura recebeu um reforço de 2,5 mil doses na última semana e espera que o Estado – que recebe os lotes do Ministério da Saúde – continue encaminhando o produto para que a cidade possa dar conta da demanda. Essa vacina garante a proteção contra a difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e contra a bactéria influenza tip34o b, responsável por infecções no nariz, meninge e na garganta. As crianças devem tomar três doses aos 2, 4 e 6 meses de idade.

Na programação do município para este ano, a primeira ação será voltada ao combate ao sarampo por conta do aumento dos números registrados no ano passado. De acordo com a Secretaria de Saúde, em 2019 foram 160 casos confirmados em Mogi, sendo que 17 pacientes ainda aguardam resultados de exames. O volume é relevante levando em consideração o fato de que em 2018 não houve nenhum caso da doença em Mogi.

O público-alvo da campanha contra o sarampo são as crianças e os jovens na faixa etária entre 5 a 19 anos. Para tomar a vacina é necessário levar as carteiras de vacinação. A apresentação do documento é um item obrigatório para que todas as informações possam ser atualizadas.

No dia D da campanha contra o sarampo, será aplicada a dose da vacina tríplice viral, que previne também contra a caxumba e rubéola. O trabalho no dia D terá início às 8 horas com prazo de encerramento previsto para as 15 horas. Haverá atendimento em todas unidades do Programa Saúde da Família. Também terá vacinação nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) do Alto Ipiranga, Jardim Universo, Jundiapeba, Jardim Camila, Ponte Grande e Vila Suíssa. A segunda etapa está programada para ser realizada de 3 a 31 de agosto.

Em 2019, foram aplicadas 39.243 doses contra o sarampo na cidade, que atualmente disponibiliza a vacina nas UBS, com quantidade suficiente para atender toda demanda que vem surgindo até o momento. Segundo estimativa feita em 2015 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em Mogi há 102.289 pessoas com idade entre 5 e 19 anos, porém a Secretaria explica que precisa verificar as cadernetas para saber qual o percentual de imunizados até agora na cidade.

Para ser considerado protegido, todo indivíduo deve ter tomar duas doses na vicina, com intervalo mínimo de um mês, aplicadas a partir dos 12 meses de idade. Em situação de risco para o sarampo – por exemplo, a primeira deve ser ministrada a partir dos 6 meses de idade. A segunda a partir dos 12 meses.

.

Durante este ano, além da campanha contra o sarampo, a Prefeitura de Mogi realizará também vacinação para imunizar a população contra a gripe H1N1, influenza, poliomelite e fazer a multivacinação. Além disso, as Unidades Básicas de Saúde mantêm um programa de rotina contra a febre amarela.

Para combater a gripe influenza, o município realizará a vacinação no período de 13 de abril a 15 de maio. O dia D acontecerá no dia 25 do quinto mês do ano. Nesse período, além dos indivíduos de 60 anos ou mais, serão vacinadas as crianças na faixa de 6 meses a cinco anos, gestantes, trabalhadores da saúde, professores, portadores de doenças crônicas, entre outras categorias. Para ampliar a cobertura, os adultos de 55 a 59 anos de idade também serão vacinados. “O público-alvo, portanto, representará 67,7 milhões de pessoas e a meta é atingir 90% dos grupos prioritários”.

Em setembro, no período de 9 a 30, será promovida a Campanha de Vacinação contra a Poliomelite e Multivacinação para atualização das caderneta de vacinação das crianças e adolescentes do município menores de 15 anos.

Nessa ação, a pasta esclarece que pretende fortalecer também a busca e o resgate de crianças menores de cinco a nos, não vacinadas contra a poliomelite que deve ser uma ação primordial, por considerar o risco de reintrodução da doença devido as baixas coberturas vacinais observadas nos últimos anos.

.

Neste ano, a Secretaria Municipal de Saúde vai manter a rotina de imunização contra a febre amarela. O sistema segue um programa de rodízio das unidades de saúde, com dias específicos para a aplicação de doses. As datas e locais estão publicadas no site da Prefeitura e podem ser conferidos no seguinte link: http://www.mogidascruzes.sp.gov.br/servico/saude/vacina-contra-febre-amarela

A Secretaria de Saúde explica também que neste ano a campanha será ampliada no calendário nacional de vacinação do País. A estratégia de mobilização social deverá ser reforçada com a inclusão de novas áreas de cobertura para melhorar a adesão da população e consequentemente a cobertura vacinal. Em 2002 também será incluída a dose de reforço para crianças com quatro anos de idades.

Houve ainda ampliação dos locais no País com registro de incidência da doença nos últimos meses. Por isso, além de estados do norte e centro-oeste, 1.101 municípios da região nordeste passarão a ser área com recomendação da vacinação contra a febre amarela, em virtude da situação epidemiológica do País e a necessidade de proteger a população contra a doenças.


Deixe seu comentário