DADOS

Serasa aponta que Mogi tem 137 mil inadimplentes

feirão dá descontos de até 95% para limpar nomes. (Foto: Arquivo)
feirão dá descontos de até 95% para limpar nomes. (Foto: Arquivo)

Com aproximadamente 430 mil habitantes, Mogi das Cruzes tem um total de 137.406 inadimplentes, segundo levantamento realizado em setembro pelo Serasa. Este número pode diminuir até o próximo dia 1º, quando termina a 22ª edição do Feirão Limpa Nome do SerasaConsumidor. Negociando diretamente com as empresas – o que pode ser feito pela internet – os endividados podem conseguir descontos de até 95%.

Segundo estudo desenvolvido pela Serasa Experian, em setembro de 2018, o número de consumidores inadimplentes no país chegou a 61,4 milhões, 1,51% a mais do que em setembro de 2017, quando eram 60,5 milhões. O montante alcançado pelas dívidas no nono mês deste ano foi de R$ 274,1 bilhões, com média de quatro dívidas por CPF, totalizando R$ 4.462,00.

No Alto Tietê são 547.165 inadimplentes, sendo Itaquaquecetuba a com maior número, são 125.252 endividados. As outras cidades são Arujá, com 27.353; Biritiba Mirim, 8.311; Ferraz de Vasconcelos, 66.633; Guararema, 9.691; Poá, 44.221; Salesópolis, 4.227; Santa Isabel, 16.353 e Suzano, 107.718

Para o economista Arcílio Ruzzi esta é uma oportunidade não apenas para os consumidores, mas também para o mercado. Ele lembra que após as negociações, as pessoas voltam a ter acesso ao crédito, o que proporciona uma aquecida ao mercado. “Quem estava com dificuldade de comprar a prazo, por exemplo, volta a ter essa facilidade. O objetivo sempre visa beneficiar o mercado. É por isso que as pessoas precisam entender o seu limite. É necessário ter discernimento e disciplina, o que o brasileiro não costuma ter”, afirmou.

Acessando o site (www.serasaconsumidor.com.br/limpa-nome-online), os interessados encontram todos os detalhes do feirão, empresas parceiras e como participar. Ao se cadastrar, o usuário será direcionado a uma página na qual estarão listadas as dívidas, que podem ser negociadas com as empresas participantes. Também serão apresentados os canais de atendimento (telefones, e-mail, chat) disponíveis pelos credores e, em alguns casos, ofertas preestabelecidas através de boleto bancário ou até mesmo, simulação da melhor condição de pagamento e geração de boleto de forma online.

Para uma melhor negociação, Ruzzi aconselha que a pessoa busque o maior desconto possível, além de ficar atenta também aos tributos que serão cobrados, principalmente se o pagamento foi feito a prazo. É necessário ainda se comprometer a pagar aquilo que realmente cabe no orçamento de cada um para que a negociação não se transforme em uma nova dívida.

Ruzzi considera que este seja um bom momento para colocar as finanças em dia, já que os três primeiros meses de um novo ano são os mais difíceis, com cobranças de tributos como IPVA, IPTU, além de matrícula, material escolar e outras despesas para aqueles que têm filhos.