Diário Logo

O Diário Logo

Estado anuncia serviço de hemodiálise para Suzano e região

Expectativa é de que atendimento seja feito para 240 pacientes renais crônicos no Hospital Regional do Alto Tietê (HRAT)

16 de abril de 2024

Confirmação foi dada ao prefeito Rodrigo Ashiuchi pelo secretário estadual de Saúde, Eleuses Paiva | Glaucia Paulino - Secop Suzano

Reportagem de: Fabio Pereira

Suzano recebeu a confirmação nesta terça-feira (16/04) da abertura de 240 vagas para tratamento de pacientes renais crônicos no Hospital Regional do Alto Tietê (HRAT), localizado na Vila Amorim. A ordem de serviço para reforma do espaço que receberá os aparelhos foi dada e a expectativa é de que as atividades sejam iniciadas nos próximos meses.

As informações foram anunciadas pelo próprio secretário estadual de Saúde, Eleuses Paiva, durante reunião com o Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat+) e o presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), deputado André do Prado, na sede da pasta, na capital paulista. 

Segundo o governo do Estado, com a assinatura da ordem de serviço, a previsão é de que, inicialmente, venham a ser acolhidos até 240 pacientes, divididos em três turnos, com a utilização de 40 novas máquinas, que serão instaladas na unidade. Diante da demanda do Alto Tietê, a capacidade poderá chegar a 320 pessoas, desde que haja a ampliação de mais um turno.

Para além do HRAT, o prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, solicitou a viabilidade da ampliação de turnos em hospitais já existentes, como medida de atender a população de forma imediata.

“As 240 novas vagas que serão atendidas no Hospital Regional do Alto Tietê, o antigo ‘HC de Suzano’, já foram confirmadas e serão destinadas, conforme apontou o secretário Eleuses Paiva, aos moradores das cidades da região. Também pedimos esse apoio de ampliação imediata, em um estudo com clínicas e hospitais conveniados e que já prestam esse serviço”, disse.

Durante o encontro, houve ainda as demandas apresentadas pelo Condemat+, por meio do presidente Vanderlon Gomes e demais prefeitos da região, como a descentralização e a regionalização da Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde (Cross); a ampliação imediata da oferta de consultas e exames especializados ambulatoriais e cirurgias eletivas e não eletivas; e a reavaliação da oferta de leitos e procedimentos cirúrgicos de Traumato-Ortopedia, Hospital de Custódia, Serviço de Verificação de Óbitos e a regularidade no abastecimento do projeto “Dose Certa”.

A previsão é de que ocorra ainda neste mês uma nova reunião da Secretaria de Estado de Saúde com o consórcio regional.

Veja Também