Diário Logo

Notizia Logo

Vem aí um ano muito difícil para os administradores das cidades

Os prefeitos eleitos nas recentes eleições municipais, que completarão um ano no cargo, no próximo dia 1º de janeiro de 2022, receberam, até agora, uma proteção extra, representada pela pandemia da Covid-19 e seus efeitos, que praticamente anestesiaram a população em relação a solicitações e outras ações. Com o arrefecimento progressivo – ainda não é […]

6 de novembro de 2021

Reportagem de: O Diário

Os prefeitos eleitos nas recentes eleições municipais, que completarão um ano no cargo, no próximo dia 1º de janeiro de 2022, receberam, até agora, uma proteção extra, representada pela pandemia da Covid-19 e seus efeitos, que praticamente anestesiaram a população em relação a solicitações e outras ações. Com o arrefecimento progressivo – ainda não é o fim! – da pandemia, graças à vacinação, esta cobertura começa a se desvanecer, até se acabar por completo.

Isso significa que além de ano eleitoral, 2022 será marcado também pelo início das cobranças mais duras sobre os administradores municipais. Ou seja, a lua-de-mel com os eleitos, que, em outras épocas, costumava durar até por volta dos 100 primeiros dias de governo, se estendeu além do prazo. A partir do próximo ano, cada prefeito terá de mostrar que é bom administrador e que saberá enfrentar as cobranças, pois não haverá mais como se esconder atrás da pandemia para justificar a falta de recursos para as obras e serviços que cada cidade espera de seu mandatário.

Uns mais, outros menos, o certo é que os mandatários do Alto Tietê não terão dias fáceis pela frente.

Até porque, do outro lado, há uma população carente que vai exigir cada vez mais de seus representantes, em função de uma situação econômica agravada pela volta da inflação, da escalada dos preços e do desemprego.

É esse o quadro que se descortina para esse final e começo de ano. Um 2022 que promete ser muito difícil para todos, em especial para aqueles que terão de administrar cidades em meio aos desdobramentos de uma crise que pode ganhar contornos ainda mais especiais em função das eleições presidenciais que irão dominar o cenário político. É bom que os prefeitos se preparem. Vai ser um período difícil, ao contrário do que muitos imaginavam ao verem a pandemia caminhando para o fim, mesmo que a passos lentos e sempre com os riscos de retorno, se cuidados não vierem a ser tomados.

 

Teologia e Ecologia

“Contribuições de São Tomás de Aquino para a crise ecológica atual” é o tema da tese de doutorado que está sendo elaborada pelo padre Claudio Delfino, aluno do 5º semestre dos cursos de Teologia e Ecologia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC). O trabalho já está bem adiantado, faltando apenas os dois últimos capítulos, que o padre pretende encerrar até o mês de julho do próximo ano, quando será, então, submetido à avaliação pela banca examinadora da instituição de ensino.

 

Candidatíssimo

Presente à missa de retorno do padre Alessandro Campos, após a viagem pelo Caminho de Compostela, o médico Luiz Carlos Gondim Teixeira (PSL) garante que irá se candidatar a uma vaga na Assembleia Legislativa, nas eleições do próximo ano. O ex-deputado estadual tem percorrido suas antigas bases eleitorais, no interior do Estado, buscando retomar contatos com amigos ou cabos eleitorais que o apoiaram no passado. Gondim só está preocupado com eventuais desdobramentos da fusão PSL-DEM, já aprovada, mas ainda não oficialmente configurada. “Estou trabalhando como nunca”, garantiu ele à coluna.

 

Marília Mendonça

O padre cantor Alessandro Campos lamentou, em suas redes sociais, o falecimento da cantora e compositora Marília Mendonça, em um acidente de avião, em Minas.“Deus abençoe toda família sertaneja do nosso Brasil, os nossos artistas, milhares de fãs e a família da Marília Mendonça. A palavra de Deus diz: ‘Senhor, para os que creem em vós, a vida não é tirada mas é transformada’. É desfeito o nosso corpo mortal, mas nos é dado um corpo imperecível. Vá com Deus minha irmã. Que Deus te acolha na eternidade e vamos ficar aqui com a sua voz, seu canto nos nossos ouvidos nos alegrando e servindo para nós de grande exemplo, exemplo de alegria, de superação e de garra”, disse o religioso.

 

 

Veja Também