Diário Logo

Notizia Logo

Local com acúmulo de água preocupa moradores do bairro Freguesia da Escada, em Guararema

O presidente da associação do bairro informou que pessoas foram diagnosticadas com dengue e que a situação representa um risco

19 de março de 2024

O presidente da associação de moradores do bairro abriu também um registro de manifestação pelo aplicativo da Prefeitura | Leonardo de Noce - Reprodução

Reportagem de: Ana Lívia Terribille

Com a epidemia de dengue, moradores da rua Admeleto Gasparini, no bairro Freguesia da Escada, em Guararema, estão preocupados com um local que acumula água parada, tornando-se um risco para a proliferação do mosquito Aedes aegypti. Além disso, alguns deles foram diagnosticados com a doença.

Segundo o presidente da associação de moradores do bairro Freguesia da Escada, Leonardo de Noce, o local está acumulando água parada e até o momento nenhuma medida foi tomada, apesar das pessoas estarem contraindo a doença. “O local está abandonado. Já conversamos com a Prefeitura, mas nada foi feito. O problema é que muitas pessoas estão com dengue.”

“Eu tenho um sítio próximo ao local, então é um risco. Além disso, fica perto do Mirante também”, conta.
Segundo a Prefeitura, o terreno em questão é descampado e, quando chove, forma-se poças naturais de água e lama | Leonardo de Noce - Reprodução
Segundo a Prefeitura, o terreno em questão é descampado e, quando chove, forma-se poças naturais de água e lama | Leonardo de Noce – Reprodução

A equipe do O Diário entrou em contato com a Prefeitura de Guararema para verificar se medidas já foram adotadas. Segundo a administração municipal, um grupo da Secretaria Municipal de Saúde esteve no local mencionado e não encontrou mais água acumulada.

Foi dito ainda que o terreno em questão é descampado e, quando chove, forma-se poças naturais de água e lama, que são absorvidas pelo solo. Além disso, informou que, em outro ponto do mesmo terreno, há um lago que também foi inspecionado. Não foram identificados recipientes que acumulem água e possam gerar focos de proliferação do mosquito da dengue no perímetro.

Leonardo abriu também um registro de manifestação pelo aplicativo da Prefeitura.

Veja Também