Diário Logo

O Diário Logo

Moraes converte prisão de Valdemar Costa Neto de flagrante para preventiva

Valdemar foi detido na operação que investiga suposta tentativa de golpe de Estado em 2022; defesa pediu libertado provisória ao STF

10 de fevereiro de 2024

Presidente do PL, Valdemar Costa Neto | Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Reportagem de: O Diário

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), converteu de flagrante para preventiva a prisão do presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto. Ele ainda manteve as prisões preventivas de outros três colaboradores do governo do ex-presidente Jair Bolsonaro.

Valdemar e os três assessores foram presos na Operação Tempus Veritatis, na quinta-feira (8). A Polícia Federal investiga o envolvimento do ex-presidente por tentar um golpe de Estado em 2022.

Durante a operação, Valdemar foi preso por porte ilegal de armas. Com ele também foi encontrada um pepita de ouro. Ele está detido na Superintendência da Polícia Federal, em Brasília e a defesa do presidente nacional do PL já pediu a libertação junto ao Supremo Tribunal Federal (STF).

O ministro Alexandre de Moraes deu 24 horas para a Procuradoria-Geral da República (PGR) manifestar-se sobre o pedido de liberdade provisória.

Os outros três assessores são Filipe Martins Garcia; o coronel do Exército Marcelo Costa Câmara e o major Rafael Martins de Oliveira.

A defesa de Valdemar já havia se manifestado em nota alegando que “arma é registrada, tem uso permitido e pertence a um parente próximo e que foi esquecida há vários anos” no apartamento do ex-deputado.

(Com Agência Brasil)

Veja Também