Diário Logo

O Diário Logo

Imposto de Renda da Pessoa Física

 O drama é que, deixando tudo para última hora, algumas coisas podem ficar sem lançamento, por esquecimento ou ignorância da obrigação

25 de maio de 2024

Imposto de Renda | Joédson Alves/Agência Brasil

Reportagem de:

No próximo dia 31 de maio encerra-se o prazo para os brasileiros apresentarem sua declaração de ajuste anual, o famoso Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF). Muita gente ainda não separou sua documentação com os rendimentos e as despesas do ano de 2023 e agora estão apertados com a chegada da última semana do prazo.

É possível ao contribuinte acessar uma parte de sua movimentação financeira fiscal junto ao portal da Receita Federal do Brasil (eCAC) com a senha Gov.br  e de lá extrair dados importantes, contudo, é preciso conferir se todos estão corretos.

 O drama é que, deixando tudo para última hora, algumas coisas podem ficar sem lançamento, por esquecimento ou ignorância da obrigação, como indenizações de rescisão de contrato de trabalho ou o recebimento de valores de um processo judicial, enfim, como sempre, com calma tudo é melhor executado.

Cada contribuinte pode preencher sua declaração, contudo, vale procurar um profissional da contabilidade quando a variação patrimonial sai do comum, como por exemplo por participar de uma sociedade ou ter uma empresa individual ou MEI, ou quando se vende um determinado bem com lucro na transação.  Para isso há um prazo para pagamento do imposto devido, que é o último dia útil do mês seguinte ao do negócio feito, como na venda de uma casa ou terreno.

O atraso na entrega da declaração faz o contribuinte pagar uma multa de até 20% do valor do imposto devido, sendo o valor mínimo de R$ 165,74.

A legislação é injusta, pois certos gastos, como escola dos filhos, não podem ser deduzidos plenamente no cálculo do imposto, todavia, isso á algo que vem há décadas.

De qualquer maneira, a não entrega da declaração também pode deixar o CPF sob pendência e dificultar novos negócios, e isso atrapalha a vida de qualquer um, por isso, aproveitando a reta final, quem ainda não fez e acredita que não reunirá todo o conjunto de documentos, a dica é entregar com o que for possível e, depois, se for o caso, procurar um profissional da contabilidade e fazer uma declaração retificadora.

“Importante declarar para evitar a “mordida” do leão da Receita Federal e assim afastar multas”
Veja Também