Diário Logo

O Diário Logo

10 fatos curiosos sobre a história das Olimpíadas

As Olimpíadas, grande evento que reúne atletas do mundo inteiro, carregam uma história rica e cheia de momentos importantes. Desde os tempos antigos até a era moderna, diversos acontecimentos marcaram cada edição dos jogos. Por trás de cada medalha conquistada, há histórias que revelam a evolução do esporte, além de mudanças sociais, políticas e culturais […]

7 de junho de 2024

Reportagem de: Edicase Conteúdo

As Olimpíadas, grande evento que reúne atletas do mundo inteiro, carregam uma história rica e cheia de momentos importantes. Desde os tempos antigos até a era moderna, diversos acontecimentos marcaram cada edição dos jogos. Por trás de cada medalha conquistada, há histórias que revelam a evolução do esporte, além de mudanças sociais, políticas e culturais ao longo dos séculos.

E a tradição continua com a próxima edição dos Jogos Olímpicos, em Paris, França, que acontece de 26 de julho a 11 de agosto. Esta será a terceira vez que a capital francesa sedia a competição, e a cidade se prepara para receber atletas e espectadores de todo o mundo em uma celebração do esporte e da cultura. Descubra, agora, 10 fatos curiosos sobre a história das Olimpíadas!

1. As primeiras Olimpíadas da era moderna

As Olimpíadas modernas começaram em Atenas, Grécia, em 1896, organizadas pelo Barão Pierre de Coubertin. Esse evento reuniu 241 atletas de 14 países, competindo em 43 eventos. Inspirado pelos jogos antigos, Coubertin visava promover a paz e a compreensão internacional através do esporte. A cerimônia de abertura ocorreu no Estádio Panathenaic, um local histórico reconstruído especialmente para a ocasião.

2. A maratona e sua origem histórica

A maratona nas Olimpíadas foi inspirada na lenda do mensageiro grego Pheidippides, que teria corrido cerca de 42 quilômetros de Maratona a Atenas, na Grécia, para anunciar a vitória grega na Batalha de Maratona. Nas primeiras Olimpíadas modernas, o esporte teve um percurso de 40 quilômetros, ajustado para a distância oficial de 42,195 quilômetros nas Olimpíadas de Londres em 1908, para que a corrida terminasse em frente ao camarote real.

3. Inclusão das mulheres nas Olimpíadas

As mulheres participaram pela primeira vez nas Olimpíadas de Paris em 1900, competindo em cinco esportes: tênis, vela, croquet, hipismo e golfe. Charlotte Cooper, uma tenista britânica, se tornou a primeira mulher a conquistar uma medalha olímpica, vencendo tanto no individual quanto nas duplas mistas. Essa inclusão marcou um passo importante na luta pela igualdade de gênero no esporte.

4. Olimpíadas interrompidas pela guerra

As Olimpíadas foram canceladas três vezes devido a guerras mundiais: em 1916 (Primeira Guerra Mundial) e em 1940 e 1944 (Segunda Guerra Mundial). A edição de 1916 estava planejada para Berlim, mas nunca aconteceu. Já Tóquio e Londres perderam suas oportunidades de sediar os jogos de 1940 e 1944, respectivamente, devido ao conflito global.

5. Boicote às Olimpíadas de Moscou em 1980

Realizadas em Moscou, as Olimpíadas de 1980 ficaram marcadas por um boicote liderado pelos Estados Unidos, em protesto contra a invasão soviética ao Afeganistão. Mais de 60 países se uniram, resultando na ausência de várias nações importantes e reduzindo o número de competidores. Esse evento destacou as tensões políticas da Guerra Fria no cenário esportivo.

Mulher segurando uma tocha olímpica acesa e acendendo a pira olímpica durante uma cerimônia
A tocha olímpica é um dos símbolos mais conhecidos das Olimpíadas (Imagem: Ververidis Vasilis | Shutterstock)

6. Tocha olímpica e seu significado

A tradição da tocha olímpica começou nas Olimpíadas de Berlim em 1936. Acesa na antiga Olímpia, a chama olímpica, na Grécia, simboliza a ligação entre os jogos antigos e modernos. A tocha viaja por diversos países antes de chegar ao estádio olímpico na cerimônia de abertura. Este ritual celebra a paz, a amizade e a conexão global, tornando-se um dos símbolos mais reconhecíveis da competição.

7. Impacto das Olimpíadas de 1936 em Berlim

As Olimpíadas de 1936 em Berlim são frequentemente lembradas pelo seu contexto político, com Adolf Hitler tentando usar os jogos para promover a ideologia nazista. No entanto, a performance espetacular de Jesse Owens, atleta afro-americano que ganhou quatro medalhas de ouro, desafiou diretamente a propaganda nazista de supremacia ariana. Esses jogos mostraram o poder do esporte em transcender barreiras políticas e raciais.

8. Primeira transmissão televisiva das Olimpíadas

As Olimpíadas de 1936 foram as primeiras a serem transmitidas pela televisão, ainda que de forma limitada. Apenas algumas pessoas em Berlim e arredores puderam assistir às transmissões ao vivo. Esse evento marcou o início de uma era em que a competição começou a alcançar um público global, crescendo significativamente nas edições subsequentes.

9. Programa de artes nas Olimpíadas

De 1912 a 1948, as Olimpíadas incluíram competições artísticas, premiando medalhas em categorias como arquitetura, literatura, música, pintura e escultura. Esses eventos artísticos tinham como objetivo celebrar a beleza e a criatividade humana, alinhando-se com o espírito dos jogos antigos, em que arte e esporte eram igualmente valorizados.

10. Introdução dos Jogos Paralímpicos

Os Jogos Paralímpicos, para atletas com deficiências, tiveram origem em 1960, em Roma, imediatamente após as Olimpíadas. Essa competição começou com 400 atletas de 23 países, evoluindo para um dos maiores eventos esportivos do mundo. A competição representa a inclusão e a celebração das habilidades humanas, demonstrando que o espírito olímpico vai além de quaisquer limitações físicas.

Veja Também