Diário Logo

O Diário Logo

3 livros para ler com as crianças nas férias

Divulgado pelo Ministério da Saúde no final de 2023, um estudo realizado pelo Projeto Pipas (Primeira Infância Para Adultos Saudáveis) com crianças menores de 5 anos mostrou que 24% delas não têm livro infantil ou de figuras em casa. A pesquisa também indicou que 33% dos participantes passam mais de duas horas por dia em […]

28 de junho de 2024

Reportagem de: Edicase Conteúdo

Divulgado pelo Ministério da Saúde no final de 2023, um estudo realizado pelo Projeto Pipas (Primeira Infância Para Adultos Saudáveis) com crianças menores de 5 anos mostrou que 24% delas não têm livro infantil ou de figuras em casa. A pesquisa também indicou que 33% dos participantes passam mais de duas horas por dia em frente a telas de TV, tablet ou smartphone. O levantamento considerou dados de mais de 13 mil crianças, de 0 a 5 anos, em 13 capitais brasileiras e no Distrito Federal. 

O uso excessivo de telas está associado ao aumento da depressão entre crianças, segundo estudo da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e à ansiedade, que é maior nesse grupo quando comparado com os adultos.

Benefícios da leitura para as crianças

Durante as férias, a tendência é de que as crianças passem mais tempo em frente às telas, mas para desincentivar o vínculo com o smartphone ou com a televisão, é importante proporcionar a elas outros estímulos mais saudáveis, entre eles, a leitura. 

“A leitura é uma atividade analógica, tem um ritmo mais lento e respeitoso em relação ao desenvolvimento das crianças. Em contraposição à superestimulação do cérebro experimentada com o uso excessivo das telas, a leitura não agita ou sobrecarrega as crianças, mas acalma e aquieta a mente para que os aprendizados se consolidem de maneira apropriada”, explica Sarah Helena, psicóloga e curadora da Leiturinha, clube de assinatura de livros infantis do Brasil. 

Incentivando a leitura em casa

Para crianças maiores, as férias escolares são um momento muito propício para inserir a leitura na rotina. “Nesse período, a criança sai da lógica da ‘leitura por obrigação’ e entra na lógica da ‘leitura como opção de lazer’. Se a criança já está inserida no mundo digital, é importante que o convite à leitura seja feito em um momento em que ela está tranquila e não como algo que a fará parar de jogar ou assistir a vídeos. A leitura não deve ser usada como forma de punição ou impedimento do acesso às telas, mas como um convite agradável em um momento tranquilo”, conta a profissional. 

Durante esse processo, também é importante se atentar à habilidade leitora de cada criança, de forma que a leitura seja ainda mais agregadora.

Livros para ler nas férias

Para auxiliar os pais, Sarah Helena dá 3 dicas de livros para ler com as crianças, que vão desde o leitor brincante até o fluente. Confira! 

1. Oficina da Beca

Capa do livro "Oficina da Beca" mostrando uma menina animada com óculos de proteção, cercada de cores vibrantes e ferramentas
Em “Oficina da Beca”, vemos uma personagem que transforma os mais variados materiais do dia a dia em peças incríveis (Imagem: Reprodução digital | Editora Leiturinha)

Ao acompanhar a trajetória de Beca, uma menina muito criativa, no livro do autor Rodrigo Cordeiro, os leitores brincantes, que estão descobrindo os livros, têm a oportunidade de conhecer uma personagem única que transforma os mais variados materiais do dia a dia em peças incríveis. Ao transformar itens que seriam descartados, Beca conduz as crianças para um mundo de magia, imaginação e criatividade. 

2. Neste livro se esconde uma traça

Capa do livro "Neste livro se esconde uma traça" apresentando um cão curioso
“Neste livro se esconde uma traça” oferece uma experiência estimulante às crianças e às famílias (Imagem: Reprodução digital | Editora Leiturinha)

Ideal para leitores iniciantes, que estão em processo de alfabetização, o livro de Maria Amália Camargo e Ana Matsusaki traz, de forma lúdica, a história de uma traça escondida em suas páginas que, aos poucos, pode consumir todo o texto da obra, propondo às crianças e às suas famílias uma experiência estimulante. 

3. Para onde vai o que se perde?

Capa do livro "Para onde vai o que se perde?" com ilustrações coloridas de objetos dispersos
“Para onde vai o que se perde” é um livro voltado para leitores fluentes e foca a procura de um objeto importantíssimo por dois amigos (Imagem: Reprodução digital | Editora Leiturinha)

O livro de Maria Silvia Camargo e Heloisa Perucello, voltado para leitores fluentes, que já conseguem exercer a habilidade de leitura de forma mais autônoma, acompanha a história de Laura, que se vê em apuros ao perder um objeto importantíssimo. Determinada, a menina se junta ao seu amigo, Cadu, para recuperá-lo. Em meio a criaturas incomuns e desafios fantásticos, a dupla descobre que as coisas mais importantes não são aquelas que se perdem, mas as que se encontram ao longo do caminho. 

Por Luana Silva dos Anjos

Veja Também