Diário Logo

O Diário Logo

5 filmes essenciais sobre escravidão no Brasil

13 de maio marca um momento crucial na história do Brasil, sendo o Dia da Abolição da Escravatura no país, por meio da assinatura da Lei Áurea em 1888. A escravidão deixou uma marca profunda na história brasileira, moldando a sociedade e a cultura do país de maneiras duradouras. Os efeitos desse período sombrio são […]

13 de maio de 2024

Reportagem de: Edicase Conteúdo

13 de maio marca um momento crucial na história do Brasil, sendo o Dia da Abolição da Escravatura no país, por meio da assinatura da Lei Áurea em 1888. A escravidão deixou uma marca profunda na história brasileira, moldando a sociedade e a cultura do país de maneiras duradouras. Os efeitos desse período sombrio são sentidos até hoje, refletindo-se nas desigualdades sociais, econômicas e raciais.

Nesse contexto, o cinema desempenha um papel vital em trazer à tona questões importantes relacionadas à escravidão e suas consequências. Existem filmes que conseguem abordar esse tema de forma sensível e profunda, provocando debates e conscientização sobre as injustiças históricas e as lutas contemporâneas pela igualdade.

Por isso, confira 5 filmes essenciais sobre escravidão no Brasil!

1. Cafundó (2005)

Cena do filme "Cafundó"
“Cafundó” retrata um ex-escravo do século XIX confrontando desafios em um mundo em transformação (Imagem: Reprodução Digital | Laz Audiovisual)

Em “Cafundó”, acompanhamos a jornada de João de Camargo (Lázaro Ramos), um ex-escravo que se vê perplexo diante das mudanças do mundo ao seu redor no século XIX. Após deixar a senzala, ele é envolvido por alucinações que o levam a crer que pode ver a própria divindade.

Mergulhando em suas raízes africanas na cultura judaico-cristã, João se torna uma figura lendária conhecida como o Preto Velho. Sua crença na capacidade de curar acaba se manifestando na realidade, levando-o a um status de veneração popular.

Onde assistir: YouTube.

2. Quanto Vale ou É Por Quilo? (2005)

Cena do filme "Quanto Vale ou É Por Quilo?"
“Quanto Vale ou É Por Quilo?” faz uma analogia entre o comércio de escravos e a exploração contemporânea da miséria (Imagem: Reprodução Digital | Riofilme)

O filme entrelaça duas histórias: uma no século XVII, em que um capitão-do-mato captura uma escrava fugitiva, entregando-a ao seu dono em troca de recompensa, apenas para descobrir que ela abortou seu filho; e outra nos dias atuais, em que uma ONG implementa um projeto em uma comunidade carente, mas enfrenta corrupção e intrigas internas.

Arminda (Ana Carbatti), funcionária do projeto, se vê ameaçada ao descobrir irregularidades nos gastos. Enquanto isso, Candinho (Silvio Guindane), um desempregado desesperado, se envolve no mundo sombrio dos assassinatos por encomenda para sustentar sua família.

Onde assistir: YouTube.

3. Besouro (2009)

Cena do filme "Besouro"
“Besouro” é inspirado na história real de um lutador de capoeira que busca a liberdade para seu povo (Imagem: Reprodução Digital | Globo Filmes)

Em um Brasil pós-abolição, em que as sombras da escravidão ainda pairam sobre a vida dos negros, surge uma figura lendária: Manoel (Aílton Carmo), introduzido desde criança à arte da capoeira pelo Mestre Alípio (Macalé), que não apenas o ensinou os movimentos da capoeira, mas também os valores de concentração e justiça que a acompanham.

Identificando-se com a persistência e a resistência do besouro, um inseto que, apesar de suas características, desafia a gravidade e voa, Manoel adota o nome Besouro. À medida que ele cresce, assume a missão de proteger seu povo, enfrentando corajosamente a opressão e o preconceito arraigados na sociedade.

Onde assistir: YouTube e Prime Video.

4. 7 Prisioneiros (2021)

Cena do filme "7 Prisioneiros"
“7 Prisioneiros” segue Mateus, que fica preso na escravidão moderna ao aceitar um trabalho em um ferro-velho em São Paulo (Imagem: Reprodução Digital | Netflix)

Em “7 Prisioneiros”, somos apresentados a Mateus (Christian Malheiros), um jovem que, em busca de proporcionar uma vida melhor para sua família, aceita um emprego em um ferro-velho em São Paulo, sob a supervisão do novo chefe, Luca (Rodrigo Santoro).

Contudo, o que parecia ser uma oportunidade se transforma em um mergulho no perigoso mundo da escravidão contemporânea, quando Mateus e diversos outros garotos se veem aprisionados em condições desumanas. Diante do dilema entre permanecer nessa situação de exploração ou arriscar o futuro de sua família, o jovem enfrenta escolhas angustiantes.

Onde assistir: Netflix.

5. Doutor Gama (2021)

Cena do filme "Doutor Gama"
“Doutor Gama” narra a vida de Luiz Gama, um advogado que libertou centenas de escravos (Imagem: Reprodução Digital | Elo Company)

Este filme biográfico mergulha na vida multifacetada de Gama, um homem que foi escritor, advogado, jornalista e, acima de tudo, um fervoroso abolicionista. Sua trajetória é marcada pela luta incansável pela justiça e pela liberdade, utilizando seu profundo conhecimento das leis e dos tribunais para libertar mais de 500 escravos ao longo de sua vida.

Nascido livre, Gama foi brutalmente vendido como escravo aos 10 anos para pagar dívidas de jogo de seu pai, um homem branco. Mas mesmo diante dessa adversidade, ele encontrou meios de se alfabetizar e, eventualmente, conquistar a própria liberdade. Sua resiliência e talento o levaram a se tornar um dos advogados mais respeitados de sua época, deixando um legado que ecoa na luta pelos direitos humanos até hoje.

Onde assistir: Globoplay.

Veja Também