Diário Logo

O Diário Logo

7 livros com protagonistas da comunidade LGBTQIAPN+

Descubra protagonistas que fazem parte da comunidade LGBTQIAPN+ nestes livros encantadores e identificação

28 de junho de 2024

Reportagem de: Edicase Conteúdo

Os livros são portas de entrada para promover aproximação com a realidade da comunidade LGBTQIAPN+, ao fugir dos padrões heteronormativos – muitas vezes retratados nas relações dos protagonistas das narrativas. Esta diversidade literária tem conquistado não apenas os jovens leitores, mas também adultos que buscam identificação com personagens que refletem as próprias vivências.

Para que os leitores se encontrem em personagens de fantasias e romances, a fim de comemorar o Dia do Orgulho LGBTQIAPN+, celebrado nesta sexta-feira (28/06), selecionamos sete livros com protagonismo gay, lésbico, sáfico, bissexual e trans que promovem representatividade e pertencimento dentro da literatura. Essas obras contam com histórias que podem ser apreciadas não apenas pela comunidade, como todos que querem mergulhar em narrativas surpreendentes e apaixonantes. Confira!

1. A princesa e o queijo quente

Capa do livro "A Princesa e o Queijo Quente", com duas mulheres segurando um queijo quente
“A princesa e o queijo quente” narra a história de uma princesa que se fantasia de homem para receber a fortuna da família, mas se apaixona pela Princesa Brie (Imagem: Reprodução digital | Plataforma 21)

Lady Camembert não quer se casar com um homem. Porém, a lei de seu reino impossibilita que a fortuna da família seja herdada por mulheres solteiras. Então, quando o pai morre, ela adota a única alternativa que lhe resta: se disfarçar de homem. Ao iniciar uma nova vida como Conde Camembert, a protagonista se apaixona pela Princesa Brie. Conforme se aproximam, aumenta a dificuldade em manter o segredo. Nesta comédia romântica sáfica, escrita por Deya Muniz, acompanhe uma história de amor e busca dos próprios sonhos e identidade.

2. Tudo me leva até você

Capa do livro "Tudo me leva até você", com duas mulheres sentadas em um sofá verde
“Tudo me leva até você” conta a história de uma estagiária que, ao investigar o segredo de um astro do cinema, se apaixona pela filha dele (Imagem: Reprodução digital | Plataforma 21)

Em meio ao glamour e aos mistérios de Hollywood, Emi Price, uma estagiária de cinema decidida a esquecer o passado amoroso, se depara com uma carta perdida de uma lenda do cinema em que revela ter uma filha secreta. Ao investigar o segredo do astro, a protagonista se envolve em uma busca fascinante pela herdeira desconhecida, a aspirante a atriz Ava – por quem Emi se apaixona. Neste romance, a autora Nina LaCour tece uma trama envolvente de amizade, amor e descobertas, revelando como a magia do cinema pode mudar destinos, por trás e diante das câmeras.

3. Que vença o melhor

Capa do livro "Que vença o melhor", com dois homens se olhando
“Que vença o melhor” narra a trajetória de Jeremy Harkiss, um capitão de torcida que se assume como garoto trans e decide se candidatar como rei do baile da escola (Imagem: Reprodução digital | Plataforma 21)

Com um enredo que vai além dos romances “clichês”, o escritor Z. R. Ellor traz para o centro da narrativa a representatividade transexual e temas como autoaceitação, luto, preconceito e autismo. Nesta história, o leitor acompanha o capitão de torcida e presidente do grêmio estudantil, Jeremy Harkiss, que se assumiu como garoto trans no último ano escolar. Em vez de se esconder e dar espaço aos transfóbicos, ele decide fazer barulho e se candidatar ao título de Rei do Homecoming, o evento anual mais importante do colégio.

4. O império do vampiro

Capa do livro "O Império do Vampiro", com um escudo com a ilustração de sangue
“O império do vampiro” acompanha a luta de um humano meio-monstro aprisionado por vampiros que o obrigam a contar a própria história (Imagem: Reprodução digital | Plataforma 21)

Por quase três décadas, os vampiros travaram uma guerra contra a humanidade. Agora, Gabriel de León, metade humano e metade monstro, é o último Santo de Prata – membro de uma sagrada irmandade dedicada a defender o reino das criaturas da noite. Ele é também tudo o que resta no fim do mundo. Aprisionado pelos vampiros que jurou destruir, o personagem é forçado a contar a própria história, de batalhas lendárias e amor proibido. Com personagens LGBTQIAPN+, Jay Kristoff aborda temas como preconceito, LGBTfobia e a busca por pertencimento.

5. Onde repousam as mentiras

Capa do livro "Onde repousam as mentiras", com o rosto de uma menina com uma pena no olho
“Onde repousam as mentiras” conta a história de uma jovem, suspeita de matar a colega de quarto, que se apaixona por uma das garotas populares do colégio (Imagem: Reprodução digital | Plataforma 21)

Prestes a iniciar o penúltimo ano do ensino médio na prestigiada Academia Alfred Nobel, Sade Hussein, que até então teve educação domiciliar, não imagina que o desaparecimento de sua colega de quarto a tornaria a principal suspeita do caso. Em meio aos acontecimentos, ela passa a andar com um trio de garotas populares. Entre as jovens, está Persephone, por quem Sade se sente atraída. Agora, a protagonista terá que lidar com as suspeitas do desaparecimento da colega, ao mesmo tempo em que nutre sentimentos pela nova amiga. Neste suspense psicológico, com protagonismo lésbico, Faridah Àbíké-Íyímídé denuncia desigualdade social enquanto exalta a luta contra o preconceito de gênero e racismo.

6. O priorado da laranjeira – A maga

Capa do livro "O Priorado da Laranjeira – A Maga", com um dragão pendurado em um castelo
“O priorado da laranjeira – A maga” conta a história de dois povos que se unem para enfrentar um dragão ancestral das trevas e salvar o mundo (Imagem: Reprodução digital | Plataforma 21)

Neste best-seller sáfico, Samantha Shannon apresenta uma civilização comandada por mulheres. O mundo está dividido em dois povos rivais que nutrem crenças diferentes sobre os dragões: um vê as criaturas como místicas e as adora como seres divinos, o outro acredita que são feras ruins e terrivelmente perigosas, capazes de devastar a humanidade. Porém, quando um dragão ancestral das trevas ressurge e ameaça a vida de todos, as duas sociedades terão que deixar de lado as diferenças para lutar juntas por um bem maior: salvar o mundo dessa fera.

7. Trilogia príncipe cativo

Capa de um dos livros da "Trilogia Príncipe Cativo", com dois homens juntos
A trilogia “Príncipe Cativo” narra a história de um príncipe que perde o trono do pai ao ser vendido por seu próprio irmão para o príncipe da nação inimiga (Imagem: Reprodução digital | Plataforma 21)

Nestas histórias épicas, repletas de tramas políticas e ambientação fictícia, inicia a jornada de Damen: um herói para o seu povo e o legítimo herdeiro do trono de Akielos. Mas, depois da morte do pai, o meio-irmão toma o poder e o vende para servir Laurent – o príncipe da poderosa nação inimiga. Na sequência da trilogia, o leitor acompanha a evolução do protagonista escravizado até a ascensão ao poder. Para além do contexto político e cultural, C. S. Pacat apresenta protagonismo LGBTQIAPN+ e um romance enemies-to-lovers capaz de fazer os fãs de obras como Game of Thrones vibrarem.

Por Gabriela Cuerba

LEIA MAIS EM VIVER BEM:

Veja Também