Diário Logo

O Diário Logo

7 sinais de que o cachorro está entediado

Os cachorros, geralmente, amam brincar e apreciam uma boa atividade física. Para eles, a brincadeira não é apenas uma forma de diversão, mas também uma maneira de se exercitar, socializar e estimular o cérebro. No entanto, assim como os humanos, eles podem ficar entediados, especialmente se não receberem os estímulos adequados.  O tédio pode se […]

13 de junho de 2024

Reportagem de: Edicase Conteúdo

Os cachorros, geralmente, amam brincar e apreciam uma boa atividade física. Para eles, a brincadeira não é apenas uma forma de diversão, mas também uma maneira de se exercitar, socializar e estimular o cérebro. No entanto, assim como os humanos, eles podem ficar entediados, especialmente se não receberem os estímulos adequados. 

O tédio pode se instalar quando as atividades habituais se tornam monótonas ou quando são deixados sozinhos por longos períodos sem nada para fazer. Entretanto, isso pode resultar em uma série de problemas de saúde, incluindo obesidade, comportamentos destrutivos, ansiedade e até mesmo depressão. 

Abaixo, veja alguns sinais que podem indicar que o seu cachorro está entediado. 

1. Comportamento destrutivo 

O comportamento destrutivo é um dos sinais mais comuns de que o cachorro está entediado. Sem estímulos para gastar energia e ocupar a mente, ele pode procurar atividades como uma forma de entretenimento, como mastigar móveis, sapatos, almofadas, roupas ou outros objetos encontrados pela casa. 

2. Latido excessivo 

Quando o cachorro não recebe estímulos físicos e mentais, ele pode latir como uma forma de se entreter, expressar frustração ou chamar atenção. Este tipo de comportamento é mais comum em raças que são naturalmente mais vocais, mas pode ocorrer em qualquer cão que esteja entediado. 

3. Escavação 

Escavar é uma atividade natural para muitos cachorros, mas quando se torna excessiva ou ocorre em locais inapropriados, como no jardim ou até mesmo dentro de casa, pode indicar que ele está tentando encontrar uma forma de se divertir e aliviar a frustração acumulada devido à falta de estímulo. 

4. Inquietação e hiperatividade 

Correr de um lado para o outro, pular sem razão e morder objetos aleatórios são alguns dos sinais que indicam inquietação e hiperatividade. Geralmente, esses comportamentos mostram que o cachorro está buscando formas de se entreter e gastar energia. 

Cachorro preto e branco deitado no chão de madeira e olhando para o lado
O cachorro pode se sentir desmotivado quando está entediado e ficar deitado por longos períodos (Imagem: Elayne Massaini | Shutterstock)

5. Apatia e depressão 

Quando está entediado, o cachorro pode se sentir desmotivado e desinteressado em atividades que antes lhe traziam prazer. A falta de estímulo pode levar à apatia e à depressão, refletidas em comportamentos como ficar deitado por longos períodos sem interesse em interagir, brincar ou explorar o ambiente. 

6. Comportamentos repetitivos 

Perseguir o próprio rabo, lamber excessivamente as patas, andar em círculos sem razão aparente ou até mesmo latir incessantemente podem indicar que o animal está entediado. Geralmente, o cachorro se comporta desta maneira na tentativa de aliviar o tédio. 

7. Apetite alterado 

Mudanças no padrão alimentar podem indicar que o cachorro está entediado. Alguns cães podem comer em excesso como uma forma de compensação pela falta de atividades e estímulos, enquanto outros podem perder o apetite devido à falta de motivação. 

Combatendo o tédio 

É essencial que os animais de estimação tenham uma variedade de atividades estimulantes para manter suas mentes e corpos ativos e saudáveis. Uma maneira de deixar o cachorro feliz e evitar o tédio é por meio de estímulos mentais. 

“Brincadeiras de quebra-cabeça ou escondendo petiscos; truques como ‘senta’ e ‘deita’; trocar os brinquedos dos pets e não deixar todos à vontade para que eles não percam o interesse; oferecer diferentes tipos de brinquedos (bolas, pelúcia, mordedores, cabos de guerra, entre outros)”, lista Mariana Paraventi, veterinária e supervisora técnica da Petland&Co e Dra. Mei. 

Veja Também