Diário Logo

O Diário Logo

Conheça a origem e as crenças do espiritismo

É comum buscarmos respostas para coisas que acontecem em nosso dia a dia e que a ciência não é capaz de explicar. Às vezes, temos a sensação de que conhecemos uma pessoa que acaba de entrar em nossa vida, ou simplesmente não nos entendemos com outras, sem nenhum motivo aparente. Somos surpreendidos com a cura […]

6 de maio de 2024

Reportagem de: Edicase Conteúdo

É comum buscarmos respostas para coisas que acontecem em nosso dia a dia e que a ciência não é capaz de explicar. Às vezes, temos a sensação de que conhecemos uma pessoa que acaba de entrar em nossa vida, ou simplesmente não nos entendemos com outras, sem nenhum motivo aparente. Somos surpreendidos com a cura de doenças que não tiveram bons resultados com tratamentos na medicina tradicional, e vivemos nos perguntando o que acontece depois que morremos.

Todas essas questões são tratadas no espiritismo, que acredita em vida após a morte, realiza comunicação com pessoas que já desencarnaram e ajuda a explicar por que a nossa vida é do jeito que é. Ou seja, o que vivemos hoje pode ser o reflexo do que vivemos em outra vida.

O espiritismo tem um caráter científico, religioso e filosófico. Ele é baseado nas 5 obras de Allan Kardec: O Livro dos Espíritos, O Livro dos Médiuns, O Evangelho Segundo o Espiritismo, O Céu e o Inferno e A Gênese. O termo “espiritismo” foi utilizado pela primeira vez por Allan Kardec, antes disso era usado “espiritualismo”.

Origem do espiritismo

O espiritismo surgiu na França, mas foi influenciado pelos fenômenos das mesas girantes que ocorreram nos Estados Unidos em 1848. Esses eventos foram testemunhados pelas irmãs Fox, Margareth e Katie, na aldeia de Hydesville.

Esses acontecimentos despertaram em Allan Kardec uma curiosidade, que foi motivado a estudar o que a família estava vivenciando, pois eram objetos movendo-se espontaneamente, golpes e pancadas sobre móveis e paredes, aparentemente sem nenhum tipo de interferência física.

Após minuciosos estudos e profundo trabalho de investigação, Allan Kardec escreveu seu primeiro livro, chamado “O Livro dos Espíritos” (1857), dando início à nova filosofia.

Crenças espíritas

Os espíritas acreditam na existência de um ser superior e seguem o evangelho de Jesus Cristo. “Com muita propriedade, talvez, sejamos os que mais divulgam e amam nosso mestre maior: senhor Deus, e o nosso querido Jesus, indiscutível para qualquer espírita”, diz Walter Paraguassu S. Machado, diretor espiritual do Centro Espírita Luz da Esperança de São Francisco de Assis. No espiritismo, não existem santos, mas espíritos evoluídos que nos orientam e auxiliam.

Homem de meia-idade com blusa branca e as mãos no coração. Ele está em fundo bege alaranjado
O espiritismo também é considerado uma ciência pelos espíritas (Imagem: Roman Samborskyi | Shutterstock)

Ciência espírita

O espiritismo é também considerado uma ciência pelos espíritas, como citado por Allan Kardec em suas obras. A “fé inabalável é somente a que pode encarar a razão face a face, em todas as épocas da humanidade”, afirmou.

É tido como ciência por se tratar de um conjunto de pesquisas referentes aos conhecimentos, fatos e fenômenos, analisados e catalogados por seus pesquisadores no Livro dos Médiuns.

Filosofia espírita

Também é considerado filosofia por buscar entendimento a respeito da humanidade, procurando entender a origem do homem: seu papel perante a vida, ao universo, destino, renascimento…

Religião espírita

Por fim, também é uma religião, pois procura unir as pessoas com o ideal de fraternidade, buscando seguir os ensinamentos de Jesus com o intuito de aproximar os seres do Criador. De acordo com os ensinamentos de Allan Kardec, fora da caridade, não há salvação.

Veja Também