Diário Logo

O Diário Logo

Veja o que fazer quando o bebê se engasga

O engasgo ocorre quando um objeto, alimento ou líquido bloqueia parcial ou totalmente a garganta, ou a traqueia, impedindo a respiração. Por isso, é fundamental que pais e responsáveis estejam sempre atentos aos pequenos, tanto durante a alimentação quanto nas brincadeiras com objetos pequenos. Além disso, ter conhecimento sobre as técnicas corretas para contornar o […]

1 de julho de 2024

Reportagem de: Edicase Conteúdo

O engasgo ocorre quando um objeto, alimento ou líquido bloqueia parcial ou totalmente a garganta, ou a traqueia, impedindo a respiração. Por isso, é fundamental que pais e responsáveis estejam sempre atentos aos pequenos, tanto durante a alimentação quanto nas brincadeiras com objetos pequenos. Além disso, ter conhecimento sobre as técnicas corretas para contornar o engasgo pode salvar a vida do bebê ou da criança em emergências.

Pensando nisso a pediatra Kelly Oliveira, especialista em amamentação, pós-graduanda em autismo e autora do livro “Descomplicando a Introdução Alimentar”, compartilha algumas dicas para pais, cuidadores, professores de como agirem em casos de engasgos e a importância de saber fazer a manobra de Heimlich.

Reconhecendo um engasgo

É necessário antes de tudo saber diferenciar se é um engasgo ou um GAG (reflexo do vômito). O GAG é normal e esperado. Ele é um reflexo corporal que expulsa o alimento do corpo para evitar o engasgo. Se assemelha a uma ânsia. Nele, o bebê cospe para fora o que não consegue engolir.

O engasgo, por sua vez, ocorre quando há um alimento obstruindo as vias aéreas por não conseguir ser eliminado sozinho. Pode ser parcial, quando há obstrução, mas ainda o bebê consegue respirar; ou total, quando ocorre a obstrução das vias aéreas. Este último caso, no entanto, se torna uma emergência médica que precisa de intervenção imediata.

Conhecer os sintomas de um engasgo é essencial para agir rapidamente. São eles: 

  • Tosse silenciosa;
  • Respiração ausente ou acelerada;
  • Choro incessante;
  • Vermelhidão no rosto por privação de ar;
  • Desmaio ou perda de consciência.
Ilustração de homem fazendo manobra de Heimlich para desengasgar bebê
A manobra de Heimlich pode salvar a vida do bebê engasgado (Imagem: TarikVision | Shutterstock)

Manobra de Heimlich

A pediatra Kelly Oliveira ensina como realizar corretamente a manobra de Heimlich para cada etapa da infância. Confira as instruções abaixo!

Para crianças menores de 2 anos

  1. Coloque o bebê de bruços e apoiado no seu braço, com a cabeça voltada para baixo;
  2. A cabeça precisa abaixo do nível do tronco, para facilitar a saída do objeto;
  3. Dê 5 tapas no meio das costas, entre os ombros, não muito fortes;

Caso o bebê não desengasgue, proceda a segunda parte da manobra:

  1. Vire o bebê de barriga para cima e posicione a cabeça abaixo do nível do tronco;
  2. Faça 5 compressões no tórax, na altura dos mamilos, com o dedo indicador e médio apontando para baixo.

Se a criança chorar, tossir ou vomitar é sinal que ela desengasgou. Se ela continuar engasgada, repita a manobra quantas vezes forem necessárias.

Para crianças maiores de 2 anos

  1. Se posicione atrás da criança e se ajoelhe na altura dela;
  2. Abrace a criança por trás dela;
  3. Com uma mão fechada, o polegar voltado para dentro, faça um movimento em “3”.
  4. Uma mão fechada apoia na altura do estômago, empurrando num movimento rápido e firme para trás e para cima.
  5. A outra mão aberta fica sobre a mão fechada, para ter maior firmeza no movimento.

Você pode repetir o processo quantas vezes forem necessárias. Faça todo o procedimento até o socorro chegar, caso tenha ligado ou chamado a emergência. Caso o bebê chore, vomite, ou comece a tossir, é um bom sinal, ou seja, conseguiu desengasgar. Aos poucos, a cor dos lábios e da pele devem voltar ao normal. Se ele continuar engasgado, repita o procedimento. 

Por Isabel Bergami 

Veja Também