Diário Logo

O Diário Logo

Veja os benefícios do pilates na menopausa

A menopausa representa o término do ciclo menstrual da mulher, marcando uma fase de mudanças devido à diminuição dos níveis hormonais. Essas alterações, que geralmente ocorrem entre os 45 e 55 anos, podem ocasionar desconfortos como ondas de calor, suores noturnos, variações de humor e aumento do risco de osteoporose. Para aliviar esses sintomas e […]

20 de junho de 2024

Reportagem de: Edicase Conteúdo

A menopausa representa o término do ciclo menstrual da mulher, marcando uma fase de mudanças devido à diminuição dos níveis hormonais. Essas alterações, que geralmente ocorrem entre os 45 e 55 anos, podem ocasionar desconfortos como ondas de calor, suores noturnos, variações de humor e aumento do risco de osteoporose.

Para aliviar esses sintomas e promover um bem-estar geral, Josi Araújo, fisioterapeuta e professora da Pure Pilates, destaca que muitas mulheres recorrem às práticas de exercício físico, como o pilates. A técnica, que incorpora técnicas de respiração profunda e concentração, também ajuda a reduzir o estresse e a ansiedade comuns nessa fase.

“Integrar o pilates na rotina diária pode proporcionar uma abordagem holística para gerenciar os sintomas da menopausa, promovendo bem-estar físico e emocional. Um estudo realizado pela instituição americana NCBI revela que um programa de exercícios de pilates de apenas 8 semanas tem efeitos positivos sobre os sintomas da menopausa”, completa.

Vantagens para a postura e flexibilidade

O pilates foca no fortalecimento dos músculos centrais (core), que inclui músculos abdominais, das costas e do assoalho pélvico. Josi Araújo ressalta que isso pode ajudar a melhorar a postura e reduzir dores na coluna. “Além disso, a prática promove aumento da flexibilidade, que tende a diminuir com o envelhecimento, levando a dores e desconfortos”, acrescenta.

Os exercícios de baixo impacto realizados no pilates também podem ajudar a melhorar a densidade óssea, essencial para prevenir a osteoporose, uma condição que se torna mais comum após a menopausa.

Mulher no chão segurando bola de pilates com as mãos e as pernas
O pilates favorece toda a saúde da mulher durante a menopausa (Imagem: PeopleImages.com – Yuri A | Shutterstock)

Outros benefícios para o corpo

A professora relata que, embora o pilates não seja um exercício de alta intensidade para perda de peso, ele pode ajudar a tonificar o corpo e melhorar o metabolismo, essencial durante a menopausa, quando muitas mulheres experimentam ganho de peso.

“Exercícios específicos de pilates podem fortalecer o assoalho pélvico, ajudando a prevenir ou reduzir problemas como incontinência urinária, que pode ser um problema durante e após a menopausa”, afirma Josi Araújo. 

Técnica ideal para todas

Segundo a profissional, o pilates é uma prática completa que pode melhorar significativamente a qualidade de vida das mulheres. Ele promove um corpo forte e flexível, uma mente calma e equilibrada, e uma melhor conexão entre corpo e mente. Independentemente da idade ou nível de condicionamento físico, a prática oferece benefícios que podem ser adaptados às necessidades individuais.

Frequência recomendada

A frequência ideal para a prática do pilates pode variar dependendo dos objetivos individuais, nível de condicionamento físico e disponibilidade de tempo. No entanto, Josi Araújo recomenda a prática 2 vezes por semana, oferecendo um equilíbrio entre frequência e recuperação, permitindo obter os benefícios de forma segura e eficaz.

Exercícios para fazer em casa

Abaixo, confira dois exercícios de pilates, recomendados pela professora Josi Araújo, que podem ser feitos em casa.  

1. The neck pull

Mulher fazendo o exercício the neck pull do pilates em um tapete de exercício vermelho no chão.
O exercício ‘the neck pull’ ajuda a fortalecer os músculos da coluna (Imagem: Divulgação | Pure Pilates)

Objetivo: fortalecimento dos músculos flexores da coluna, mobilidade de coluna e alongamento de membros inferiores.

Deite-se de costas e com as pernas estendidas e apoiadas no chão, separadas na largura dos quadris. Mantenha a coluna neutra e os tornozelos em dorsiflexão. Coloque as mãos na nuca e deixe os cotovelos abertos na linha das escápulas, 45º. Mantendo as pernas unidas e apoiadas no mat, ative o power house (região central do corpo, o abdômen). Realize uma flexão de coluna articulando vértebra por vértebra até se sentar. 

Leve o tronco para frente e para baixo, mantendo a coluna em “C”, com a intenção de encostar o topo da cabeça nas pernas. Desenrole o tronco até chegar à posição sentada e, com crescimento axial, faça pressão da cabeça contra as mãos inclinando-se para trás, com a coluna neutra, até a posição em que o power house consiga manter a estabilidade. Depois, desenrole a coluna, vértebra por vértebra, voltando a se deitar sem desabar.

2. Swimming

Mulher deitada em tapete vermelho de exercício fazendo o exercicio swimming
O exercício ‘swimming’ é indicado para o fortalecimento de paravertebrais (Imagem: Divulgação | Pure Pilates)

Objetivo: fortalecimento de paravertebrais, deltóide anterior e médio e glúteo máximo.

Deite-se de bruços, com os braços ao lado do corpo, rente aos quadris, e com a testa encostada no chão. Eleve o tronco superior, desencostando o peito do chão com as pernas, e aponte os braços para frente na altura dos ombros. Eleve a perna direita ainda mais e a perna esquerda simultaneamente, começando a trocá-las, contando até 10. Eleve a perna direita ainda mais e a perna esquerda simultaneamente, começando a trocá-las, contando até 10. 

Por Lais Fiocchi

Veja Também