Diário Logo

O Diário Logo

Veja os perigos da obesidade para cães e gatos

A obesidade não é apenas um problema crescente na população humana, ela tem afetado cada vez mais cães e gatos. Geralmente é causada por uma combinação de fatores, incluindo dieta desequilibrada, falta de uma rotina de exercício adequada, predisposição genética e até mesmo problemas comportamentais, como alimentação excessiva. “Assim como a obesidade é um agravante […]

27 de junho de 2024

Reportagem de: Edicase Conteúdo

A obesidade não é apenas um problema crescente na população humana, ela tem afetado cada vez mais cães e gatos. Geralmente é causada por uma combinação de fatores, incluindo dieta desequilibrada, falta de uma rotina de exercício adequada, predisposição genética e até mesmo problemas comportamentais, como alimentação excessiva.

“Assim como a obesidade é um agravante para o surgimento de inúmeras doenças em humanos, ela afeta a qualidade de vida dos pets, pode causar comorbidades e não deve ser menosprezada”, alerta Walérya Mendonça, veterinária e professora do curso de Medicina Veterinária da Faculdade Anhanguera.

Diagnóstico da obesidade em pets

O diagnóstico, sempre realizado por um veterinário, geralmente é dado mediante avaliação clínica do paciente, que inclui histórico médico detalhado, seus hábitos alimentares, de exercício e exame físico. Com isso, o clínico solicitará exames complementares para melhor avaliação do estado geral do animal.

Gato branco e cinza gordinho sentado em um sofá
Sobrepeso nos pets pode causar diabetes e doenças cardíacas (Imagem: Kseniya Bogdanova | Shutterstock)

Perigos do excesso de peso para os animais

A médica-veterinária destaca que, entre os danos sérios à saúde dos animais, a obesidade pode levar a diabetes, doenças cardíacas, problemas articulares e dificuldades respiratórias, resultando na diminuição da expectativa de vida. Ela aponta a prevenção como o melhor caminho.

“Alertar os tutores sobre os perigos da obesidade e promover a conscientização sobre a importância de uma alimentação adequada e a prática de exercícios regulares desde cedo são passos cruciais na prevenção desta condição em pets“, menciona Walérya Mendonça.

Tratamento para a obesidade

Quanto ao tratamento da obesidade em pets, a especialista aponta que geralmente adota-se uma abordagem multifacetada. Ajustes na dieta, como a adoção de uma alimentação para perda de peso prescrita pelo médico-veterinário, são geralmente incluídos, bem como a prática de atividades físicas que se adaptem à condição física, respeitando a individualidade de cada animal.

“Tratar condições relacionadas à obesidade pode ser oneroso. Acompanhamento com veterinários clínicos e especialistas, terapias e tratamentos podem se tornar necessários para animais com problemas de saúde decorrentes do excesso de peso. Prevenção sempre será a melhor escolha tanto em relação aos custos adicionais para os tutores quanto na manutenção da qualidade de vida e longevidade dos seus pets“, conclui a veterinária.

Por Camila Souza Crepaldi

Veja Também