Diário Logo

O Diário Logo

Atleta paralímpico de Mogi conquista Ouro no Mundial de bocha

Competição ocorreu no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo; vitória foi conquistada na classe BC2, após Maciel vencer o indonésio Felix Yudha por 4 a 2

6 de junho de 2024

Atleta enfrenta uma paralisia cerebral, que afeta seus membros inferiores e superiores | Grazie Batista/ANDE

Reportagem de: Ana Lívia Terribille

Mogi das Cruzes se encheu de orgulho ao ver um dos seus munícipes brilhar no cenário esportivo brasileiro. O atleta paralímpico de bocha, Maciel Santos, de 37 anos, mostrou toda sua garra, coragem e dedicação na World Boccia Cup São Paulo 2024, conquistando a medalha de Ouro.

A competição, realizada no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, aconteceu na última terça-feira (4). O atleta conquistou o ouro na classe BC2 após vencer o indonésio Felix Yudha por 4 a 2.

Em uma entrevista ao O Diário, Maciel contou como foi o seu processo de preparação para a disputa. Segundo o atleta paralímpico, os preparativos começaram desde o início da temporada, em que ele trabalhava para vencer todas as competições que enfrentasse.

“A preparação para a Copa do Mundo de Bocha que ocorreu aqui em São Paulo aconteceu desde o início da temporada, onde eu vinha trabalhando para vencer todas as competições que eu teria pela frente, a fim de que eu estivesse totalmente preparado para o meu grande objetivo neste ano, que é a conquista da medalha de ouro nas Paralimpíadas de Paris”, destaca.

Apesar do grande esforço e comprometimento com o esporte, os desafios não ficam de fora. Para Maciel, os obstáculos enfrentados são ‘internos’. “Os desafios que tive na competição são internos. A todo momento tentando controlar o turbilhão de emoções, usar da preparação que já venho fazendo, ter frieza em cada momento e sempre fazer o que tenho de melhor.”

Para o atleta, mesmo ao lidar com a cobrança, ele vem se superando e fazendo com que sua mente, corpo, alma e espírito estejam fortes.

Mesmo com esse título tão importante, este não é o primeiro que o atleta conquista. Em 2012, por exemplo, o jogador de bocha conquistou a Medalha de Ouro Paralímpica em Londres, Medalha de Bronze Paralímpica em Tóquio – 2020 e foi tricampeão ParapanAmericanos.

Ao disputar uma competição dentro do próprio país é, para Maciel, uma pressão ainda mais forte e desafiadora, mas ele está feliz com o resultado.

“Sempre levo cada competição como a primeira que estou enfrentando. Digo isso porque o calor é forte, a pressão muito grande, a responsabilidade maior ainda por toda a história que construí no esporte, então vencer, alcançar uma medalha na copa do mundo dentro do seu país, a energia, a alegria é maior ainda.”

“Estou feliz, grato a Deus em primeiro lugar, à minha família, à minha equipe e, o principal, em poder proporcionar ao povo brasileiro mais uma conquista que trago para o nosso país, com a certeza de que vou para as Paralimpíadas com entrega total para a nossa conquista do ouro”, declara.

Próximos passos

Mesmo com a vitória recebida nesta semana, os objetivos de Maciel não param por aí, pelo contrário, eles estão aumentando ainda mais.

O atleta revelou que a próxima etapa será a competição em Portugal. Ele destaca que essa é a maior realização para qualquer atleta paralímpico. “A meta é chegar forte, preparado e com força total para vencer em Portugal e ouro em Paris.”

Além disso, Maciel recebe diariamente mensagens em suas redes sociais, de pessoas que gostam dele e que ficam felizes com seu trabalho. “Isso não tem preço. Nos fortalece no caminho e nos faz acreditar sempre que podemos fazer mais e ajudar mais pessoas através do esporte, dos resultados que alcançamos e dos sonhos que tornamos realidade”, finaliza.

Quem é o atleta paralímpico Maciel?

Maciel Santos, um residente de Mogi das Cruzes, nascido em Crateús, Ceará, desafiou todas as expectativas ao se tornar um atleta profissional de bocha. Com 37 anos de idade, Maciel enfrenta paralisia cerebral, que afeta seus membros inferiores e superiores. No entanto, isso não o impediu de se tornar um atleta de destaque, conquistando múltiplas medalhas em competições paralímpicas.

Além de ser um atleta de sucesso, Maciel é um exemplo de resiliência e determinação. Casado e pai de dois filhos, ele sustenta sua família por meio do esporte. No início de sua jornada, muitos duvidavam de suas habilidades devido à sua condição física e ao fato de usar uma cadeira de rodas. No entanto, Maciel não apenas perseverou, mas também conseguiu atrair o patrocínio de grandes marcas e empresas, garantindo sua sustentabilidade financeira.

Antes de se dedicar ao esporte, Maciel enfrentou dificuldades no mercado de trabalho devido à sua deficiência e falta de educação formal. No entanto, ele viu no esporte uma oportunidade de transformar não apenas sua própria vida, mas também a de sua família. Com determinação, superação e resiliência, ele alcançou o status de um dos melhores atletas em sua categoria esportiva.

Bocha

A Bocha é uma modalidade que abre portas para pessoas com grau severo de comprometimento motor e/ou múltiplo e está presente em mais de 50 países em todo o mundo. Ela pode ser jogada individualmente, em duplas ou em equipes, e é mista – homens e mulheres competem juntos e igualmente. Além de atletas PC, também podem participar pessoas com outras deficiências, desde que tenham o grau de deficiência exigido e comprovado.

Dito isso, a bocha consiste em atirar bolas de madeira de uma certa distância e aproximá-las o mais possível de uma outra bola menor.

Assista abaixo o vídeo do atleta paralímpico praticando o esporte:

Veja Também