Diário Logo

Notizia Logo

Ajudante morre após ser atropelado na Perimetral

Ao tentar cruzar no começo da manhã desta quarta-feira a avenida Henrique Peres, em Braz Cubas, na altura do Atacadista Assaí, o ajudante de cozinha Edson Cardoso de Camargo, de 52 anos, foi atropelado e morto pelo Renault Sandero guiado por William Antonio de Godoy, de 43 anos.Devido ao forte impacto, Edson Cardoso foi lançado […]

20 de agosto de 2020

Reportagem de: O Diário

Ao tentar cruzar no começo da manhã desta quarta-feira a avenida Henrique Peres, em Braz Cubas, na altura do Atacadista Assaí, o ajudante de cozinha Edson Cardoso de Camargo, de 52 anos, foi atropelado e morto pelo Renault Sandero guiado por William Antonio de Godoy, de 43 anos.Devido ao forte impacto, Edson Cardoso foi lançado contra o para-brisa do veículo, sofrendo fraturas nas pernas e ferimentos na cabeça e no rosto. Ele morreu no local e seu corpo foi removido ao Posto do Instituto Médico Legal, em Mogi, após a Polícia Científica concluir a perícia.O motorista do Sandero, William Antonio, explicou aos policiais que transitava normalmente no sentido rotatória de Braz Cubas e de repente um homem (Edson Cardoso) saiu de trás de um poste e passou a cruzar a pista na faixa da direita. “Eu não tive visão dele na hora, mas em seguida pisei no freio e tentei evitar o acidente, porém não consegui”, lamentou o condutor no 2º Distrito Policial, em Braz Cubas, onde a ocorrência ficou registrada como homicídio culposo (sem intenção). A Polícia Civil vai abrir inquérito para apurar com detalhes a circunstância em que ocorreu o atropelamento. William, segundo os policiais militares Caio Bruno e Donizeti, do 17º BPM/M, não apresentava sinais de embriaguez. Momentos antes do acidente, conforme ressaltou William para a equipe da Polícia Militar, estava parado no semáforo por causa do sinal vermelho, o que pode indicar que seu carro estava em baixa velocidade.

Veja Também