Diário Logo

O Diário Logo

Apeoesp denuncia agressão a professora em Mogi

Uma professora da Escola Estadual Aprígio de Oliveira, no Centro, em Mogi das Cruzes, foi agredida por uma mãe de aluno, desencadeando uma série de ações por parte da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo) e da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo. Segundo informações da Apeoesp, […]

9 de agosto de 2023

Reportagem de: O Diário

Uma professora da Escola Estadual Aprígio de Oliveira, no Centro, em Mogi das Cruzes, foi agredida por uma mãe de aluno, desencadeando uma série de ações por parte da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo) e da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo.

Segundo informações da Apeoesp, a agressão ocorreu nesta terça-feira (8), após a mãe alegar que a professora havia agredido seu filho. O sindicato relatou ainda que a mãe causou danos ao patrimônio da escola, quebrando os mastros das bandeiras estadual e nacional. Os conselheiros da Apeoesp contam que acompanharam a professora até a chegada da polícia, garantindo sua segurança diante das ameaças.

A polícia conduziu a professora a uma unidade de saúde e, posteriormente, à delegacia, onde um boletim de ocorrência foi registrado contra a mãe. A Apeoesp orientou a educadora a tirar uma licença médica e disponibilizou seu departamento jurídico para fornecer apoio legal.

A Apeoesp expressou solidariedade à professora e se comprometeu a continuar acompanhando o caso, prestando ajuda conforme necessário.

Procurada por O Diário, a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo emitiu um comunicado repudiando toda forma de violência e informou que a gestão escolar prestou assistência à professora agredida, “que não sofreu ferimentos”. Destacou ainda que um boletim de ocorrência foi registrado, e que a gestão escolar se reuniu com a mãe do aluno envolvido.

De acordo com a Pasta, o programa de Convivência e Segurança da Seduc-SP foi acionado para dar suporte à comunidade escolar, e o caso foi inserido no Placon, programa de monitoramento das escolas estaduais. 

“A Diretoria de Ensino de Mogi das Cruzes e a escola estão à disposição da comunidade escolar e autoridades”, finalizou a secretaria em nota. 

Veja Também