Diário Logo

O Diário Logo

Arcebispo de Sorocaba vai substituir dom Pedro Stringhini em Regional da CNBB

Cinco anos após ter sido eleito presidente da Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o bispo diocesano de Mogi das Cruzes, dom Pedro Luiz Stringhini, pôde acompanhar a eleição de seu sucessor no cargo, ocorrida durante a 85ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, que acontece em Itaici, na região […]

1 de junho de 2023

Reportagem de: O Diário

Cinco anos após ter sido eleito presidente da Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o bispo diocesano de Mogi das Cruzes, dom Pedro Luiz Stringhini, pôde acompanhar a eleição de seu sucessor no cargo, ocorrida durante a 85ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, que acontece em Itaici, na região de Campinas.

Para o lugar de dom Pedro, foi escolhido o arcebispo de Sorocaba, dom Júlio Éndi Akamine. E, com ele, foram indicados também os titulares dos demais cargos desse importante setor da CNBB.

O arcebispo de Ribeirão Preto, dom Moacir Silva, será o vice-presidente; o bispo auxiliar de São Paulo, dom Frei Carlos Silva, o secretário; enquanto os bispos titulares dom Joaquim Wladimir Lopes Dias, dom José Valmor César Teixeira e dom José Negri irão integrar o Conselho Fiscal.

Após deixar a presidência, dom Pedro Stringhini não deverá ocuparoutro cargo na estrutura da CNBB, além de permanecer como bispo de Mogi das Cruzes.

“Como não há outra perspectiva de atuação, agora terei mais tempo para cuidar da Diocese de Mogi das Cruzes. Vai ser muito bom ter mais tempo para cuidar da saúde, que também está necessitando de uma maior atenção”, disse dom Pedro, em contato com a coluna, direto de Itaici.

Ele ainda não fez um balanço de sua atuação à frente da Regional Sul 1 da CNBB, mas é certo que ele esteve no cargo durante um dos períodos mais difíceis da Igreja nos últimos tempos.

Primeiro, por conta da pandemia de Covid-19, que afastou os fiéis das igrejas e também causou a morte de muitos religiosos, inclusive padres de sua Diocese ou área de atuação na CNBB.

Junto com isso, participou do conturbado relacionamento político entre a Igreja Católica e o governo federal de Jair Bolsonaro.

Nos momentos em que o presidente ameaçava fechar o Congresso e incentivava os atos antidemocráticos por todo o País, dom Pedro foi firme nas críticas.

Assim como não deixou passar em branco as oportunidades em que Bolsonaro pregava o negacionismo diante da doença e das vacinas, permitindo que a situação do País atingisse picos inimagináveis de mortes.

Ao mesmo tempo em que cuidava das questões ligadas diretamente à CNBB em São Paulo, dom Pedro também não descuidou de uma das suas principais preocupações relativas à Diocese de Mogi:a formação de novos padres, o que tem acontecido em larga escala, nos últimos tempos.

Dom Pedro assumiu a Regional Sul 1 da CNBB como presidente interino em maio de 2018. No mês seguinte, durante a 81ª Assembleia de Itaici, no dia 6 de junho, ele foi eleito presidente, tendo como vice, o bispo diocesano de Guarulhos, dom Edmilson Amador Caetano. À época, dom Júlio Éndi Akamine, o atual presidente eleito, foi indicado secretário-geral da instituição.

 

Em Sampa

Dois mogianos de gema estão internados em diferentes hospitais de São Paulo, buscado se recuperar de problemas de saúde distintos.

O ex-assessor de Waldemar Costa Filho e advogado, Sylvio da Silva Pires, enfrenta um fibrose pulmonar, no Hospital Oswaldo Cruz.

Enquanto isso, no Hospital Beneficência Portuguesa, o ex-vereador José Antonio Cuco Pereira tenta estabilizar a pressão arterial que subiu de maneira preocupante, a ponto de ser recomendado seu envio para a Capital.

Os dois conversaram com o colunista nesta quarta (31) e se mostraram otimistas com a recuperação.

Qualidade

Dirigentes e funcionários da Associação Beneficente Doce Lar de Mogi comemoraram, nesta terça-feira (30), a conclusão dos trabalhos dos auditores da Dex Certificadora que recomendou a instituição como apta a receber o certificado NBR ISO 9001.2015, que irá comprovar a eficiência e qualidade do trabalho ali desenvolvido.

A expressão ISO 9001 designa um grupo de normas técnicas que estabelecem um modelo de gestão da qualidade para organizações em geral, qualquer que seja o seu tipo ou dimensão.

Agora, entidade que atende crianças de Mogi, espera, para os próximos dias, a certificação definitiva.

Nova Executiva

Será nesta sexta-feira (2) a posse da nova direção da Comissão Provisória do Solidariedade de Mogi, após haver incorporado o PROS.

A composição é a seguinte: David Martins de Carvalho (presidente); Nelson Pedro Miguel, o Miguel Bombeiro (1º vice); Tiago Santos Castro (2º vice); Ewerton Vitor (secretário-geral); Vagner Rocha (1º secretário); Felix Serrano de Barros (tesoureiro); Toni Ribeiro (1º tesoureiro); Ester Regina Borges (secretária da Mulher); Elaine Maria Vítor (secretária de Igualdade Social); Jesus Isabel dos Santos (secretário do Trabalho, Emprego e Renda); Stephanie Cristina Borges Pinto (secretária da Juventude); Márcio Camargo (secretário do Meio Ambiente, Sustentabilidade e Agricultura Familiar).

Baixa no Litoral

O PL poderá perder uma das mais importantes prefeituras do Litoral Norte do Estado. Vereadores de Ubatuba cassaram o mandato da prefeita Flávia Pascoal (PL), que deverá ser substituída pelo vice, Márcio Gonçalves Maciel (PSB).

Na Câmara Municipal, foram sete votos favoráveis à cassação e três contrários. A prefeita foi acusada de irregularidades na compra de pães para a merenda escolar da cidade.

Advogados da prefeita afastada prometem recorrer a todas as instâncias para tentar recolocar Flávia Pascoal no cargo.

Veja Também