Diário Logo

O Diário Logo

Balança rodoviária entra em operação para controle de insumos da Prefeitura de Mogi

A primeira balança rodoviária adquirida pela Prefeitura de Mogi das Cruzes entrou em operação nesta terça-feira (18). O equipamento é usado para aferição do Peso Bruto Total (PBT) dos caminhões da Secretaria de Infraestrutura Urbana. Desta forma, é possível garantir o controle e a fiscalização de insumos adquiridos e usados pela pasta, como brita ou […]

19 de julho de 2023

Reportagem de: O Diário

A primeira balança rodoviária adquirida pela Prefeitura de Mogi das Cruzes entrou em operação nesta terça-feira (18). O equipamento é usado para aferição do Peso Bruto Total (PBT) dos caminhões da Secretaria de Infraestrutura Urbana. Desta forma, é possível garantir o controle e a fiscalização de insumos adquiridos e usados pela pasta, como brita ou areia, que são transportados por caminhões.

O início da operação foi acompanhado pelo prefeito Caio Cunha, no pátio da secretaria. “O equipamento permite a leitura precisa do peso e também gera relatórios. Assim, com a análise dos dados, podemos planejar a aquisição de insumos e, assim, evitar desperdícios. Tudo com transparência e segurança”, disse o prefeito. 

A segunda balança está sendo instalada na estação de transbordo para a destinação de resíduos sólidos da cidade. Desta forma, será possível aferir a quantidade de carga que sai do município e fazer a conferência dos dados na chegada ao aterro sanitário. A cabine de controle está sendo implantada e posteriormente será feita instalação dos sistemas informatizados – a previsão é que esta unidade entre em operação ainda no segundo semestre. 

Os dois equipamentos têm funcionamento automatizado, com câmera para reconhecimento de placa. Também possuem display informativo e fotocélula para garantir o correto posicionamento do veículo. Cada uma terá capacidade de 60 toneladas e o investimento foi de R$ 718 mil.

“As aferições são feitas de acordo com a legislação vigente. Com este controle dos insumos vamos gerar mais economia e proporcionar mais transparência, além de também fazer a conferência de veículos, para checar se a capacidade máxima de carga permitida é respeitada”, explicou o secretário de Infraestrutura Urbana, Alessandro Silveira.

Veja Também