Diário Logo

O Diário Logo

Caio prevê abertura da Maternidade Municipal no final deste mandato

O prefeito Caio Cunha (Podemos) prevê a abertura da Maternidade Municipal, em Braz Cubas, no final de seu primeiro mandato, no segundo semestre do ano que vem. Em entrevista a O Diário, nesta quarta-feira (10), ele disse que a expectativa é positiva para a assinatura de um convênio da Prefeitura de Mogi das Cruzes com […]

10 de maio de 2023

Reportagem de: O Diário

O prefeito Caio Cunha (Podemos) prevê a abertura da Maternidade Municipal, em Braz Cubas, no final de seu primeiro mandato, no segundo semestre do ano que vem. Em entrevista a O Diário, nesta quarta-feira (10), ele disse que a expectativa é positiva para a assinatura de um convênio da Prefeitura de Mogi das Cruzes com o Governo do Estado de São Paulo, para o custeio do funcionamento da unidade de saúde, estimado em cerca de R$ 4 milhões mensais.

“Ficamos muito satisfeitos com o posicionamento do novo secretário de estado da Saúde, Eleuses (Paiva), que está trazendo um modelo de regionalizaçãodos equipamentos públicos. Acredito que isso muito interessa à cidade e região e, por conta disso, poderá de fato começar a operar, lembrando que o município, por si só, não tem a obrigação e nem o recurso suficiente pra bancar o custo da maternidade”, explica o prefeito.

Segundo ela, a discussão sobre o assunto está avançada com o governo estadual, mas se acaso o convênio não for viabilidade, Mogi tem outro plano para colocar a maternidade em funcionamento. “Podemos fazer uma espécie de parceria com os convênios que já existem aqui na região para o prédio da Maternidade. Isso também sendo estudado, mas o fato é que temos a possibilidade de abertura da maternidade até o final do nosso mandato”, completa.

Já o prédio onde inicialmente seria implantada a Clínica do Homem ou o Complexo Integrado de Atendimento à Saúde (Cias), também em Braz Cubas, deverá iniciar a operação no segundo semestre deste ano, com mudança na proposta de utilização, também após realização de estudos. “Em junho, vamos começar a ocupar aquele espaço, sendo que metade do equipamento será algo muito mais direcionado para a área de fisioterapia e de recuperação física, para ampliar este atendimento na cidade, em um espaço muito maior e melhor equipado. Para a outra parte, temos alguns projetos que serão apresentados aos poucos”, conclui Cunha.

 

Veja Também