Diário Logo

O Diário Logo

Câmara lamenta falecimento do músico Henrique Abib

A Câmara Municipal de Mogi das Cruzes aprovou, em sessão ordinária desta quarta-feira (5), requerimento de autoria da vereadora Inês Paz (PSOL), com “votos de pesar” pela morte do músico e compositor mogiano, Henrique Abib Nepomuceno, 65 anos, ocorrida naquela manhã. Abib foi sepultado, nesta qunta (6), no Cemitério São Salvador. “Sua partida deixa uma […]

7 de julho de 2023

Reportagem de: O Diário

A Câmara Municipal de Mogi das Cruzes aprovou, em sessão ordinária desta quarta-feira (5), requerimento de autoria da vereadora Inês Paz (PSOL), com “votos de pesar” pela morte do músico e compositor mogiano, Henrique Abib Nepomuceno, 65 anos, ocorrida naquela manhã. Abib foi sepultado, nesta qunta (6), no Cemitério São Salvador.

“Sua partida deixa uma lacuna irreparável na música e na cultura mogianas. Henrique Abib foi um compositor talentoso, reconhecido por suas obras marcantes, que encantaram e emocionaram muitos ouvintes. Sua música tinha o poder de tocar as almas e transmitir emoções profundas”, afirma a vereadora, em sua justificativa para a homenagem.

Inês também cita as composições do CD “Meu Quintal”, gravadas por amigos, no final/início de semana, como forma de homenagear o músico, ainda em vida. Abib ouviu as gravações e morreu minutos depois, no Hospital Luzia de Pinho Melo, onde estava internado, buscando tratar um câncer que o atingiu de maneira fulminante, causando sua morte, pouco tempo após a sua descoberta.

Da tribuna, Inês Paz enalteceu a vida de Abib. “Tinha uma concepção do que é uma sociedade justa e sem desigualdades. E ele trazia essa perspectiva para sua música”, ressaltou.

O vereador Edson Santos (PSD) também usou a tribuna para lamentar o falecimento de Abib. “É uma grande perda para a cidade e deixa uma lacuna em nosso município, pois ele defendia muito a cultura mogiana”.

Ele esteve internado no Hospital Luzia de Pinho Melo, no Mogilar, onde buscou tratamento para as complicações decorrentes de um câncer.

A homenagem da Câmara lembra que Henrique Abib foi pai de Mariana, Lívia e Arthur, frutos de seu primeiro casamento com Clícia, e avô de João Pedro. Além disso, era esposo de Denise Benante.

De família tradicional na cidade, Abib era filho de Milton Nepomuceno e da professora Maria de Lourdes Abib Nepomuceno e neto do comerciante Felipe Abib e da professora Martha Andere, por parte de mãe, e de Benedita Amélia e José Nepomuceno da Silva, pelo lado de seu pai.

 

Para conferir

Engana-se quem imagina que o ex-deputado Luiz Carlos Gondim Teixeira (União Brasil) esteja complemente fora da corrida eleitoral do próximo ano, em Mogi.

Fontes dignas de todo crédito dão conta que o médico está buscando reestruturar o Diretório Municipal do PDT na cidade. Gondim aspira uma candidatura a prefeito, mas deseja realmente colocar, de novo, o seu nome em evidência na política para, se não ganhar a Prefeitura de Mogi, recuperar sua vaga na Assembleia Legislativa, nas eleições de 2024.

 

Apoio

O médico Gondim Teixeira não estaria sozinho nesta ação. Ele já buscou o apoio de Mário Júlio de Souza, que já foi dirigente da legenda, no cargo de segundo vice-presidente, entre os anos de 2019 e 2021.

Trabalho não faltará, certamente, para ambos, caso a parceria se concretize para valer.

Afinal, terão de remontar um partido que, há tempos deixou de atuar mais diretamente em cidade e que também não está bem estruturado em nível estadual.

 

Dificuldades

E tem mais: no site do Tribunal Regional Eleitoral, consta que o PDT na cidade tem como presidente Fábio Bezerril Cardoso, que hoje integra a equipe de gestão do atual prefeito, Caio Cunha (PODE), embora esteja com suas contas todas atrasadas.

Mais confusão: o pré-candidato do PT, Rodrigo Valverde, também já coloca o PDT entre os partidos que irão apoiar sua campanha, em 2024.

 

Cara nova

Conforme esta coluna havia previsto, o Diretório Municipal do PL alterou o visual de sua sede mogiana, localizada na rua Coronel Souza Franco, no centro da cidade.

Sem a mesa ousadia da Capital, onde a sede do partido ganhou até um totem, em Mogi houve mudança do layout do logotipo e a colocação na parede de evocações patrióticas, como convém ao seu presidente de honra, o ex-presidente da República, Jair Bolsonaro.

 

No Facebook

O ex-vereador e virtual candidato a prefeito Rodrigo Valverde (PT) pode estar retomando suas lives, que foram um grande sucesso de audiência durante o período da pandemia.

Nesta quinta-feira (6), ele foi ao Facebook convidar os internautas para um encontro que aconteceria a partir das 20 horas.

“Vamos falar de 2023. Do que já fizemos e o que vamos fazer até dezembro”, prometeu Valverde, que lidera uma federação de partidos buscando se eleger prefeito de Mogi, em 2024.

 

“Labirinto Reacionário”

O professor de História e integrante da direção nacional do PSOL, Valério Arcary, lança neste sábado (8),  a  partir de 16 horas, na subsede da Apeoesp, em Suzano, o seu mais novo livro “Labirinto Reacionário – O perigo da derrota histórica”, que mostrar um período em que o autor se esforçava em compreender, explicar e enfrentar o crescente movimento bolsonarista que levaria o político ao poder e, posteriormente, à sua derrota eleitoral.

Segundo a divulgação do lançamento, “os artigos reunidos são a obra de um lutador que reflete sobre um dos períodos mais difíceis da história do Brasil, mas sempre tentando encontrar as soluções para sair do labirinto em que nos encontrávamos”.

O livro será vendido a R$ 50. A subsede da Apeoesp fica na avenida Antônio Marques Figueira, 685, no centro de Suzano;

Emendas Pix

O deputado federal mogiano Marco Bertaiolli (PSD-SP) recebeu do governo a quantia de R$ 15.747.711,00  das chamadas emendas Pix, liberadas pelo  presidente Lula (PT). A transferência de recursos do governo federal vai direto para a conta de estados e prefeituras. Só nesta quarta, foram liberados R$ 5,2 bilhões.

Até então, esse tipo de emenda estava zerado no atual governo. Tudo em nome da reforma tributária e outras votações importantes que virão por aí.

Mesmo com o PL tendo sido o maior beneficiado com as emendas Pix, o deputado Márcio Alvino nada recebeu nessa fase, assim como Rodrigo Gambale (PODE-SP).

Porém, Katia Sastre (PL), que nem é mais deputada, teve direito a R$ 14.570.970,00 indicados por ela quando ainda estava no cargo. 

As informações foram divulgadas pelo jornal O Globo.

 

Veja Também